Aeroportos administrados pela Infraero registram 140 voos atrasados

Número totaliza 7,7% do total de voos nos terminais administrados pela empresa. O Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, concentrou o maior número de atrasos

Comentar
Compartilhar
13 FEV 201520h55

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) registrou 140 voos atrasados até às 21h de ontem (13). Esse número totaliza 7,7% do total de voos nos terminais administrados pela empresa. O Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, concentrou o maior número de atrasos, com 36.

Do total de voos, 62 foram cancelados, com destaque para Brasília, com 11 cancelamentos; Campinas, com oito; e Fortaleza, com sete cancelamentos. Os aeroportos que registram o maior número de voos programados para hoje foram Congonhas, com 200 voos, seguido de Brasília, com 152, e Campinas, com 145 voos. Os dados referentes ao aeroporto de Brasília também são informados pela Infraero, embora ele seja concedido à inciativa privada.

A Infraero estima 3,6 milhões de embarques em seus aeroportos no período de 12 a 23 de fevereiro. De acordo com a Secretaria de Aviação Civil (SAC), o dia de hoje promete ser o mais movimentado, com 490 mil esperados nos aeroportos de maior movimentação.

A SAC deu início ontem (12) à Operação Folia Feliz, que será feita nos aeroportos do Internacional do Galeão-Tom Jobim e Santos Dumont, no Rio de Janeiro, e de Congonhas e Internacional de Cumbica, em Guarulhos, São Paulo, e nos de Brasília, Salvador e do Recife. Essa operação consiste em um plano de comunicação, montado pelas empresas aéreas, e apoio aos passageiros. O objetivo é manter aviões de reserva, adequar a programação de férias e folgas e não praticar overbooking (preterição de embarques), entre outras medidas. Também haverá aumento no efetivo da Receita Federal e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nos aeroportos.

A Infraero estima 3,6 milhões de embarques em seus aeroportos no período de 12 a 23 de fevereiro (Foto: Agência Brasil)