Rosana Valle e empresários do Vale pedirão estudo para retomar ramal ferroviário

A realização do estudo foi considerada vital para definir a aplicação dos R$ 300 milhões de multa que a empresa Rumo pagará ao Governo Federal

Comentar
Compartilhar
03 AGO 2020Por Da Reportagem20h35
Dentre os empresários que apontam a viabilidade da retomada do ramal, está Eduardo Machado, da área de mineraçãoFoto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

A deputada federal Rosana Valle (PSB) definiu, em reunião com empresários do Vale do Ribeira,  nesta segunda (3/8), a necessidade de  realização de um estudo de viabilidade técnica e econômica para a retomada do Ramal Ferroviário Cajati-São Vicente, a ser pedido diretamente ao presidente Jair Bolsonaro. 

A realização do estudo foi considerada vital para definir a aplicação dos R$ 300 milhões de multa que a empresa Rumo pagará ao Governo Federal pela devolução sem utilização do ramal. 

Dentre os empresários que apontam a viabilidade da retomada do ramal, está Eduardo Machado, da área de mineração. Também compareceram representantes do setor agrícola, vereadores e comerciantes, como o próprio irmão do presidente, Renato Bolsonaro.

Os empresários acreditam que o estudo poderá revelar o potencial da região e assim atrair investidores para a retomada dos trens, que tanto já contribuíram para o desenvolvimento da região.

A reunião foi realizada na Rua José Cabalero, 60, no Smart Center, em Santos.