Operação Direção Segura Integrada do Detran.SP autua 78 motoristas em cinco cidades

Blitze de fiscalização foram retomadas na noite de ontem (sexta) e madrugada de hoje; 1.399 testes de etilômetro foram aplicados

Comentar
Compartilhar
18 SET 2021Por Da Reportagem15h01
Foram autuados 78 motoristas nas fiscalizações realizadas, simultaneamente, em São Paulo, Santos, Botucatu, Ribeirão Preto, São José do Rio PretoForam autuados 78 motoristas nas fiscalizações realizadas, simultaneamente, em São Paulo, Santos, Botucatu, Ribeirão Preto, São José do Rio PretoFoto: Divulgação

A Operação Direção Segura Integrada (ODSI), ação coordenada pelo Detran.SP para a prevenção e redução de acidentes e mortes no trânsito causados pelo consumo de álcool combinado com direção, foi retomada nesta sexta (17). Foram autuados 78 motoristas nas fiscalizações realizadas, simultaneamente, em São Paulo, Santos, Botucatu, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto. Durante as blitze, realizadas das 20h às 2h foram aplicados 1.399 testes com etilômetro (bafômetro) nos motoristas que passaram pelos locais. 

Deste total, 3 condutores foram autuados por embriaguez ao volante por apresentar mais de 0,34% miligramas de álcool por litro de ar expelido e responderão na Justiça por crime de trânsito. Se condenados, poderão cumprir de seis meses a três anos de prisão, conforme prevê a Lei Seca, também conhecida como "tolerância zero".

Outros 69 motoristas foram autuados por recusa ao teste do bafômetro e também serão multados e responderão a processo de suspensão da carteira de habilitação. 

Também foram flagrados 6 condutores que apresentaram até 0,33 % miligramas de álcool por litro de ar expelido e que responderão processo administrativo, de acordo com art.165.

"O retorno da operação no Estado de São Paulo é fundamental para reduzirmos os acidentes e mortes no trânsito, conscientizando também a sociedade sobre os perigos da combinação entre álcool e direção", destaca Neto Mascellani, diretor-presidente do Detran.SP.

 

Operação Direção segura

A ODSI integra equipes do Detran.SP, das polícias Militar, Civil e Técnico-Científica. Tanto dirigir sob a influência de álcool quanto recusar-se a soprar o bafômetro são consideradas infrações gravíssimas, de acordo com os artigos 165 e 165-A do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).  O motorista que for flagrado alcoolizado ou que se recusar a fazer o teste do bafômetro será multado em R$ 2.934,70. No caso de reincidência no período de 12 meses, a pena será aplicada em dobro, ou seja, R$ 5.869,40, além da cassação da CNH.

 

Jovens: as principais vítimas

Na análise de públicos mais vulneráveis aos acidentes com vítimas fatais, os jovens entre 18 a 24 anos representam 18% das mortes no período de janeiro de 2019 a julho de 2021, somando-se os sinistros ocorridos em rodovias e vias municipais. Na sequência, com 11% está o público entre 25 e 29 anos.

Os dados mostram também que houve mais registros de vítimas fatais nas vias municipais (448) do que nas rodovias (427). O mesmo aconteceu com a quantidade de acidentes, lideradas também pela área urbana (6730) em relação às autoestradas (5521). Já a taxa de mortalidade em acidentes com suspeita de embriaguez é de 7% enquanto a taxa geral de mortalidade no estado é de 3%, ou seja, dirigir sob efeito de álcool aumenta em 2,5 vezes a chance de morte em um acidente de trânsito, aproximadamente.

 "Esses números são fundamentais para nortear nossas ações no enfrentamento às causas dos acidentes, com o único objetivo de reduzir o número de óbitos. Ampliaremos nossos esforços no sentido de levar ainda mais informação e conscientização para a população. Só a mudança efetiva de comportamento pode mudar esse cenário", complementa Neto.