Obama se encontra com 11 jovens líderes em São Paulo

A atividade faz parte do programa da Fundação Obama, criada no fim de 2016

Comentar
Compartilhar
04 OUT 2017Por Folhapress17h01
Barack Obama se reunirá nesta quinta-feira (5) com 11 jovens brasileirosFoto: Associated Press

Em sua rápida passagem pelo Brasil nesta semana, o ex-presidente Barack Obama se reunirá nesta quinta-feira (5) com 11 jovens brasileiros considerados líderes em suas comunidades. A atividade faz parte do programa da Fundação Obama, criada no fim de 2016 com o objetivo principal de dar apoio e ajudar na formação de lideranças jovens nos EUA e no mundo.

Os jovens escolhidos, seis homens e cinco mulheres, têm idades entre 23 e 36 anos. A maioria tem alguma ligação com os Estados Unidos, como ter feito parte de seus estudos numa universidade americana ou ter participado de um programa de jovens líderes do Departamento de Estado.

Entre eles estão os cofundadores do movimento Acredito José Frederico Lyra Netto, 33, e Tábata Amaral de Pontes, 23, ambos ex-alunos da Universidade Harvard, o diretor-executivo do Instituto Mídia Étnica, Paulo Rogério Nunes, 36, e o cofundador do projeto Ruas Murillo Sabino, 28.

O presidente do projeto Constituição na Escola, Felipe Neves, 28, o artista plástico Tiago Gualberto, 34, o ex-prefeito de Pelotas Eduardo Leite (PSDB), 32, e Cassia Moraes, 27, do Fórum Brasileiro sobre Mudanças Climáticas, são alguns dos outros convidados para a conversa com Obama.

"Cada indivíduo está trabalhando em questões importantes sobre as quais o presidente e a sra. Obama são profundamente apaixonados, como engajamento cívico, desigualdade social, mudanças climáticas e educação pública", diz a mensagem divulgada pela Fundação Obama.

Segundo a Fundação, o ex-presidente quer discutir com o grupo "os temas que afetam suas comunidades e saber o trabalho que eles estão fazendo para buscar uma mudança positiva".

Desde que deixou a Casa Branca, Obama fez mesas-redondas semelhantes na Alemanha, em maio, e na Indonésia, em julho.

"A viagem ao Brasil é parte do tour global da Fundação Obama para ouvir diretamente dos líderes jovens como eles estão fazendo a diferença em suas comunidades", disse à Folha a diretora-executiva dos programas internacionais da Fundação, Bernadette Meehan. "Essas conversas ajudam a informar e a guiar o trabalho da Fundação Obama, enquanto tentamos oferecer a esses jovens líderes as ferramentas e os recursos que eles precisam para ter sucesso."

No fim de outubro, a fundação vai fazer um encontro de jovens líderes globais em Chicago, e já lançou um programa de bolsas de dois anos para apoiar o trabalho de "inovadores cívicos".

A fundação -que tem entre os principais doadores a Microsoft e a gigante de eletricidade Exelon, ambas com contribuições de mais de US$ 1 milhão- também é responsável pela construção do Centro Presidencial Obama, em Chicago, com custo estimado de, pelo menos, US$ 500 milhões.

Colunas

Contraponto