Doria veta passe livre no transporte público a agentes de segurança

A mensagem de veto foi publicada no Diário Oficial do Estado nesta quarta-feira (24). Nela, Doria alega que o projeto de lei é inconstitucional

Comentar
Compartilhar
24 FEV 2021Por Da Reportagem20h07
O governador João Doria vetou integralmente o Projeto de Lei  1179/2019 de autoria do deputado Emidio de SouzaO governador João Doria vetou integralmente o Projeto de Lei 1179/2019 de autoria do deputado Emidio de SouzaFoto: DIVULGAÇÃO/GOVERNO DE SP

O governador João Doria vetou integralmente o Projeto de Lei  1179/2019 de autoria do deputado Emidio de Souza, aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) em dezembro, que visava corrigir uma dívida histórica com os seus agentes da segurança pública, garantindo aos membros das forças de segurança o direito ao passe livre nos ônibus intermunicipais e nos trens da CPTM e do Metrô.

A mensagem de veto foi publicada no Diário Oficial do Estado nesta quarta-feira (24). Nela, Doria alega que o PL é inconstitucional.

Autor do projeto, o deputado Emidio de Souza lamentou o veto e falou que a atitude de Doria representa um ataque contra os agentes da segurança. "A medida do governador representa mais um ataque contra todos os profissionais que estão sem reajuste salarial há anos, ficando expostos a péssimas condições trabalho", disse.

A proposta do parlamentar visava isentar a tarifa de transporte público dos policiais militares, policiais civis, policiais penais (agentes de segurança penitenciária e agentes de escolta e vigilância penitenciária), bombeiros, agentes da Fundação Casa, guardas civis municipais, policiais federais, membros do Exército, Marinha e Aeronáutica.

Emidio anunciou que vai lutar pela derrubada do veto. "Vou trabalhar para que a Alesp derrube esse veto e conclamo todos os agentes de segurança a entrar nessa luta", afirmou o deputado.