X
Artigo

Dezembro verde – combate ao abandono

O mês de Dezembro é onde há mais abandono de animais devido as comemorações de finais de ano e férias, o abandono é o pior dos maus tratos

Abandono de animais é crime no Brasil / NAIR BUENO/DIÁRIO DO LITORAL

Dezembro é, historicamente, o mês em que mais animais são abandonados, sendo um reflexo das festas de fim de ano e do período de férias.

O abandono de um animal de estimação é considerado o pior dos maus tratos, pois leva o animal ao sofrimento extremo, sendo, por isso, verdadeiro ato de desrespeito à integridade da relação do homem com a própria natureza.

Isso porque o abandono gera ao animal a dor do isolamento atrelada à perda de confiança no ser humano, a exposição ao frio, chuva e excesso de calor, a dificuldade de encontrar alimento e água em ambiente desconhecido, o risco iminente de atropelamento e o ataque por outros animais, além do malefício em contrair doenças como a verminose, bicheira, desnutrição, confusão mental.

Abandono é crime.

A pandemia provocada pelo Covid-19 fez aumentar a adoção de animais de estimação que se tornaram companhias valiosas para as pessoas que ficaram em casa nesse período.

Entretanto, o abandono destes pets também aumentou com o retorno à normalidade e com o falecimento repentino de proprietários, cujos familiares não prosseguiram com os cuidados do pet, trazendo, sem dúvida, grande impacto social e econômico a toda sociedade. A adoção é uma decisão importante que precisa ser pensada com carinho, pois exige cuidados.

Somente amor não é suficiente para quem pretende adotar ou comprar um pet.

Os custos, a disponibilidade de espaço, o convívio com outras espécies, o tempo de dedicação, entre outros fatores são importantes para se ter um bichinho. Ações de conscientização, educação quanto à guarda responsável, políticas públicas de controle populacional e reprodutivo de cães e gatos em grande escala (estímulo para esterilização de cães e gatos e oferta de serviços gratuitos de esterilização, imunização e vermifugação para pessoas carentes), registro e identificação dos pets (microchipagem), punições severas para quem pratica o abandono são as melhores ações a serem consideradas para se evitar o abandono em si.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Esportes

'Difícil, mas o não a gente já tem', diz presidente do Santos sobre Neymar

O Santos acredita que, se Neymar sair mesmo do PSG, seu destino será outro clube da Europa

Cubatão

Claudio Barazal é o novo secretário municipal de comunicação social de Cubatão

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software