Banner Codevida

Uma viagem inesquecível pelos canais de Veneza

Para entender a cidade é preciso ter uma alma livre e saber apreciar sua história

Comentar
Compartilhar
08 JAN 2017Por Da Reportagem16h00
Foto: Divulgação

Esqueça as avenidas, em Veneza são os canais que fazem fluir o “trânsito”, tais canais invariavelmente são cercados por palácios que parecem flutuar na água. Impressionante como resistem à ação do tempo e da própria água. E faz a gente pensar, como é que as pessoas conseguem viver assim, praticamente num “mundo aquático”!
Uma cena comum é ver mulheres remando os seus botes – os quais ficam parados nas portas de suas casas – rumo ao mercado e outras compras. Impressionante é a destreza de gondoleiros, dos condutores do “vaporetti”, ou seja, uma espécie de ônibus, e das lanchas aquáticas que servem como taxi.
O povo de Veneza é tão ligado à água que todo ano acontece uma festa na qual a cidade firma seu compromisso jogando um anel de ouro nas águas do pedaço de mar na qual está situada. No entanto, este compromisso firmado anos após ano não foi o suficiente para impedir que o mar faça seus estragos. A cidade resiste, mas o mar continua invadindo tudo e fazendo com os habitantes do local repensem a sua maneira de viver e busquem outras paragens, mas enquanto os seculares palácios estão de pé, o jeito é aproveitar a paisagem que pode estar com os dias contados. 
Um verdadeiro sonho, assim é passar férias em Veneza. A cidade já foi cenário de vários filmes, nos quais invariavelmente aparece um casal apaixonado vivendo um romance e tendo como testemunha um solitário gondoleiro e a luz do luar.
A lendária Veneza fica na Itália, mas quando se chega lá à impressão que se tem é que ela está fora de qualquer contexto conhecido. É como se tivesse vida própria e seu próprio tempo. Só mesmo indo lá para entender como é isso.
Veneza foi erigida num ponto estratégico do Mar Adriático; no Século X era uma potência comercial e chegou a ter a maior e mais importante frota de navios de toda a Europa. Este passado glorioso até hoje se reflete em sua arquitetura e até mesmo no modo de vida de seus habitantes atuais. Para curtir Veneza, esqueça o carro e os detalhes da modernidade, é preciso entrar o espírito da cidade. 
Veneza é um museu a céu aberto, uma cidade apaixonante. Em Veneza você tem um encontro marcado com grandes gênios da cultura mundial que buscaram na cidade inspiração para suas obras. No entanto, é bom saber que os românticos canais exalam um cheiro desagradável na medida em que o sol está a pino, e também é numerosa a população de ratos. 
Outro ponto que não pode deixar de ser tocado são os hotéis. Como a cidade parou no tempo e seus prédios são milenares, é se esperar que as acomodações não se assemelhem aos modernos centros, daí o visitante tem que saber que primeiramente carregará as malas, uma vez que não existem carros para estacionar na porta dos estabelecimentos e os quartos foram adaptados para dar conforto, mas o visitante poderá não escapar de escadas íngremes e estreitas, algumas paredes mofadas ou banheiros pequenos.
Este desconforto é recompensado pelo banho de cultura e história que a cidade proporciona ao visitante. 
Por isso, Veneza não é um destino qualquer, é preciso gostar de história e saber apreciar a beleza que a cidade oferece por trás de seus palácios, igrejas e outros prédios. 
A cidade convida ao romance e ao amor e a boa vida. Imperdível é um passeio de gôndola pelo Grande Canal. Vale a pena o preço, com direito a gondoleiro vestido de camisa listrada e chapéu com fitas coloridas. 
A gastronomia merece um destaque à parte. Nos inúmeros bares se encontra vinho de boa qualidade e aperitivos salgados, típicos do lugar. Tem ainda o famoso coquetel feito com champanhe e pêssego, uma espécie de marca registrada da região.  
Não deixe de ir a Piazza San Marco (Praça de São Marcos) e visitar a basílica que guarda os restos mortais de San Marco, cheia de detalhes fascinantes, com seus anjos e mosaicos. Ali perto fica o Palácio dos Doges, uma construção que tira o fôlego do turista. 
Outro lugar bom para se comprar coisas é a Ponte do Rialto; ali se reúnem os comerciantes há mais de mil anos e tem sido assim até hoje. 
E mais, imperdível também são os artesãos de cristal Murano. Certamente você vai querer trazer um exemplar para sua casa. 
Assim é Veneza, a cidade transpira história e vida. A noite em Veneza tem sabor próprio e foi feita para os amantes e sonhadores. Se você se encaixa neste perfil, faça as malas e não hesite em embarcar nesta viagem emocionante! 

Colunas

Contraponto