Banner Codevida

Natação para o corpo e para a mente

Hoje vamos abordar sobre este esporte que faz bem para o corpo e também para a alma

Comentar
Compartilhar
16 ABR 2017Por Da Reportagem14h30

Que a natação é um esporte completo, você já deve ter ouvido falar. Por isso, hoje vamos abordar sobre este esporte que faz bem para o corpo e também para a alma.

Nosso entrevistado é o nadador paralímpico santista Carlos Farrenberg, medalha de prata nas Paralimpíadas do Rio, em 2016. Aos 36 anos, o nadador brilhou na prova dos 50m livres S13, para atletas com baixa visão e saiu da água com a prata. 

Carlos Farrenberg tem somente 20% da visão por conta de uma toxoplasmose congênita (doença infecciosa transmitida ainda na gestação). Foi a primeira medalha da carreira do brasileiro em Paralimpíadas. Aos 26 anos ele já estava na seleção brasileira de natação e a partir de 2006 é que começou a participar de campeonatos mundiais.

Segundo Farrenberg, dentro d’água, a maior dificuldade é calcular distâncias e enxergar adversários, por isso ele treina pesado, todos os dias. E ele dá dicas para quem quer começar no esporte. “Para quem quer praticar natação é preciso ter disciplina, procurar profissionais de educação física para orientar, seguir o treino e claro, aproveitar os momentos dentro d’água”, afirma.

A natação é um esporte que, para o Carlos Farrenberg, rendeu medalhas, mas e para você? Pois são muitos os benefícios deste esporte, ideal para a região da Baixada Santista, onde faz tanto calor. Abaixo, uma lista com vantagens para quem quer começar a dar umas braçadas dentro d’água.

Longevidade

Pesquisadores da Universidade da Carolina do Sul acompanharam testes e vivência de homens com idade de 20 a 90 anos, durante 30 anos, e puderam descobrir que aqueles que praticavam natação contavam com taxa de mortalidade 50% inferior se comparados às demais pessoas fisicamente ativas ou àqueles que mantinham um estilo de vida sedentário. Bom, né?

Sem impacto

A natação oferece algo que nenhum outro exercício aeróbico pode: a capacidade de trabalhar todo o seu corpo, e sem qualquer impacto severo sobre o seu sistema esquelético, assim reduzindo as dores durante a fase de adaptação.

Artrite

A natação é muito recomendada para pessoas que sofrem com artrite. Os alongamentos feitos na piscina podem fortalecer os músculos e ainda contribuir significativamente como treino aeróbico. 
Força e tônus muscular

A natação é uma ótima maneira de aumentar a força e tônus muscular, especialmente se comparada aos demais exercícios aeróbicos. Quando um atleta está correndo em uma pista, ele se move através do ar, enquanto um nadador enfrenta a resistência oferecida pela água, que conta com densidade cerca de 12% maior que a referente ao ar.

Trabalha todo o corpo e o torna mais flexível

Ao contrário das máquinas de exercícios em academias, as quais tendem a isolar os exercícios a uma parte do corpo por vez, a natação desafia todo o corpo simultaneamente através de uma ampla gama de movimentos que ajudam as articulações e ligamentos a se soltarem e se tornarem mais flexíveis.

Melhor saúde do coração

Como a natação é uma opção de exercício aeróbico, ela serve para fortalecer o coração, não só ajudando-o a se tornar maior, mas beneficiando-o para um melhor bombeamento, fornecendo um melhor fluxo de sangue por todo o corpo.

Controle de peso e queima calorias

Atualmente, a natação é reconhecida como um dos maiores queimadores de calorias, o que pode ser uma excelente alternativa para aqueles que desejam manter o peso sob controle. De modo geral, é dito que a cada 10 minutos de natação, nadando de peito, você pode queimar até 60 calorias, enquanto nadando de costas você elimina até 80 calorias.

Sem alergias

Os exercícios na piscina podem auxiliar no aumento do volume do pulmão e ainda ensinar técnicas de respiração adequadas. Os benefícios da natação podem ser ainda mais superiores após o primeiro ano de prática regular.

Controle de colesterol

O poder aeróbico da natação contribui para o equilíbrio dos níveis de colesterol HDL e LDL. 
Diabetes

Foi comprovado que é possível reduzir em até 6% do risco de diabetes para cada 500 calorias queimadas por semana com natação. Recomenda-se no mínimo 30 minutos de natação 3 vezes por semana.

Colunas

Contraponto