08h : 13min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Mina minimiza dores e diz não dar bola para interesse do Barcelona

A ausência de Mina diante do Cruzeiro foi uma frustração para os palmeirenses

Comentar
Compartilhar
14 OUT 2016Por Gazeta Press12h30
Mina sentiu dores decorrentes de uma pancada sofrida no jogo contra o UruguaiFoto: Djalma Vassão/Gazeta Press

Cortado até do banco de reservas do Palmeiras no empate sem gols com o Cruzeiro, na quinta-feira, em Araraquara, o zagueiro Yerry Mina tranquilizou a torcida e disse que se recuperará dos problemas físicos a tempo de ir a campo no final de semana. Ele também se esquivou de perguntas sobre o interesse do Barcelona e afirmou que só está preocupado em ser campeão brasileiro.

A ausência de Mina diante do Cruzeiro foi uma frustração para os palmeirenses. O presidente Paulo Nobre enviou o seu jatinho particular para buscar o zagueiro na cidade colombiana de Barranquilla. Ele havia defendido a seleção local no empate contra o Uruguai, na terça-feira.

Mina fez uma recuperação física antes do jogo, mas sentiu dores durante o aquecimento e ficou só nos vestiários. “Eu sofri uma pancada no jogo da Colômbia. Acredito que foi só isso. Vamos esperar para ver o que dizem os médicos. Eu jogaria e tinha feito até o aquecimento. Mas, ao ver que tinha muita dor, falei para eles”, explicou o zagueiro.

O jogador disse confiar numa recuperação breve e projetou sua escalação contra o Figueirense, no próximo domingo, no estádio Orlando Scarpelli. “Acredito que posso jogar. Vou trabalhar para estar 100%”, afirmou o atleta, que deverá ser avaliado pelos médicos palmeirenses antes do treino marcado para esta sexta-feira.

Barcelona 

Autor de quatro gols pelo Verdão e dono de atuações seguras com a seleção colombiana, Mina se tornou o mais novo alvo de especulações na imprensa europeia. Nesta semana, o jornal catalão Sport reportou que o Barcelona já teria um acordo para contratar o jogador por 9 milhões de euros (cerca de R$ 31,7 milhões).

O contrato do atleta com o Palmeiras possui uma cláusula que dá preferência ao Barcelona em futuras negociações. Mas o zagueiro diz não se importar com o assédio europeu. “Agora estou tranquilo, porque estou jogando no Palmeiras e quero muito ser campeão”, desconversou.

“O tempo de Deus é perfeito. Agora é trabalhar com o Palmeiras e ser campeão. Eu não dou bola, não [para o assédio]. Prefiro trabalhar e fazer as coisas da melhor maneira”, acrescentou.

Aos 22 anos, Mina foi comprado do Independiente Santa Fe-COL por mais de R$ 10 milhões, em negociação bancada por Paulo Nobre. Ele tem contrato válido até maio de 2021 com o Verdão.

Colunas

Contraponto

Construtora CredLar