21h : 06min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Manifestação tem confronto com a polícia na frente do Congresso

Com o grito de guerra "fora, Temer", o protesto reúne sindicatos, índios, organizações de esquerda e movimentos sociais

Comentar
Compartilhar
29 NOV 2016Por Folhapress18h54
Protesto terminou em confusão no final da tarde desta terça-feira (29)Foto: Alan Marques/Folhapress

Um protesto contra o governo e contra projetos do presidente Michel Temer terminou em confusão no final da tarde desta terça-feira (29).

Após mais de 12 mil pessoas se reunirem em frente ao gramado do Congresso Nacional (segundo estimativa da Polícia Legislativa), alguns manifestantes viraram um carro da TV Record que estava estacionado na rampa de acesso e depredaram outros.

A Polícia Militar e a Polícia Legislativa, que faziam um cordão de isolamento, atiraram então bombas de efeito moral para dispersar o ato.

Com o grito de guerra "fora, Temer", o protesto reúne sindicatos, índios, organizações de esquerda e movimentos sociais.

Há faixas contra a proposta de congelamento de gastos federais, que deve ir a voto no Senado nesta terça, e contra a reforma do ensino médio, entre outros pontos.

Nesta terça, partidos de esquerda e líderes de entidades de esquerda se reuniram na Câmara e definiram a apresentação na próxima terça (6) de um novo pedido de impeachment contra Temer.

A acusação é a de que ele cometeu crime de responsabilidade no caso que resultou na saída de Geddel Vieira Lima do governo. Geddel levou para dentro do Palácio do Planalto uma pendência imobiliária em que ele e familiares têm interesse.

Colunas

Contraponto

Construtora CredLar