19h : 35min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Alckmin critica PT ao justificar não cumprimento de decisão da Justiça

O tucano acusou o partido de "farisaísmo" e "demagogia"

Comentar
Compartilhar
10 JAN 2017Por Folhapress22h00
O governador Geraldo Alckmin (PSDB) atacou nesta terça-feira o PT por entrar com ação que resultou em decisão judicial que barra o aumento da tarifa de integraçãoFoto: Agência Brasil

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) atacou nesta terça-feira o PT por entrar com ação que resultou em decisão judicial que barra o aumento da tarifa de integração entre ônibus e trilhos e afirmou que não cumpriu a ordem porque não foi notificado pessoalmente.

"O PT quando governo deu reajuste para tudo, inclusive para integração. E ninguém entrou na Justiça. Nós não fizemos o reajuste do bilhete de R$ 3,80, porque é ele que beneficia o maior número de pessoas", disse.

O tucano acusou o partido de "farisaísmo" e "demagogia".

Um assessor do governador não aceitou receber a ordem judicial que suspendeu o aumento da integração na sexta-feira (6). Segundo o Estado, o funcionário não tinha autorização para receber a documento em nome do governador, que não estava.

O Estado manteve os aumentos e entrou com ação no Tribunal de Justiça para sustar a decisão de primeira instância, mesmo sem ter sido notificado. 

"Recorrer você tendo notícia não tem nenhum problema. Qual é o problema de recorrer?", disse. 

Já para barrar o aumento da tarifa é necessária a notificação, diz Alckmin. "Eu passei o dia inteiro ontem aqui [sem receber notificação]", disse.

Alckmin disse que a medida judicial é descabida e que será revertida.

Colunas

Contraponto