X

FENÔMENO MUSICAL

Mamonas Assassinas morriam há quase 27 anos, e devem ganhar série

Dinho, Sérgio Reoli, Samuel Reoli, Bento Hinoto e Júlio Rasec criaram um dos fenômenos da música brasileira; série deve sair neste ano

Da Reportagem

Publicado em 02/02/2023 às 07:01

Atualizado em 02/02/2023 às 08:58

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Mamonas Assassinas / Divulgação

Há quase 27 anos o Brasil se chocava com a morte dos integrantes dos Mamonas Assassinas. Um acidente aéreo em 2 de março de 1996 vitimou Dinho, Sérgio Reoli, Samuel Reoli, Bento Hinoto e Júlio Rasec, interrompendo um dos fenômenos mais originais da história da música brasileira. Todos tinham entre 22 e 26 anos.

Para celebrar uma das bandas mais originais do Brasil, há a promessa de uma série sobre os artistas neste ano. Segundo o site "Na Telinha", do UOL, o projeto tocado pela Record, agora nas mãos da produtora Total Filmes, já foi engavetado por diversas vezes, mas deve sair neste ano.

A banda

A banda surgida em Guarulhos, na Grande São Paulo, voltava de uma apresentação em Brasília. O jatinho alugado, porém, se chocou contra a Serra da Cantareira, já na Capital.

Além deles, morreram o piloto Jorge Luiz Germano Martins, o co-piloto Alberto Yoshihume Takeda e dois assistentes dos artistas, o ajudante de palco Isaac Souto Schuri Lambers e o segurança Sérgio Saturnino Porto.

Os Mamonas só haviam gravado um disco. Foi o suficiente para ficarem para sempre no imaginário nacional, com canções como Pelados em Santos, Robocop Gay e Vira-Vira.

*Errata: inicialmente, este texto indicou que a morte do grupo ocorreu em fevereiro de 1996. Na verdade, foi em março daquele mesmo ano.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Diário Mais

Mau presságio? Branqueamento de corais pode ser sinal da morte dos oceanos; entenda

Estruturas são a base do Oceano

Nacional

Não perca as contas: você sabe quantas vezes o cantor Fábio Jr. se casou?

A lista é bem extensa e pode confundir os fãs

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter