X

Cultura

Economia criativa: Cubatão é escolhida pelo Programa Cria SP pelo potencial na música

Programa incentiva municípios a descobrirem vocações e estimular a economia criativa

Luana Fernandes

Publicado em 27/12/2022 às 15:50

Atualizado em 27/12/2022 às 15:53

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Comitiva da cidade de Cubatão esteve no Teatro Sérgio Cardoso para o encerramento do programa / Divulgação/PMC

Cubatão é uma das 10 cidades paulistas escolhidas pelo Programa Juntos pela Cultura – Cria SP, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa de São Paulo e Associação Amigos da Arte. O programa incentiva municípios a descobrirem suas vocações para potencializar áreas como cultura e turismo e, assim, estimular uma economia mais criativa.

As cidades mapeadas foram reconhecidas por vocações ligadas a peculiaridades de cada uma, como arte urbana, audiovisual, cultura caiçara, entre outras. Cubatão foi escolhida pelo potencial na música (principalmente formação musical), além das práticas conjuntas com dança e teatro.

Em 17 de dezembro, a comitiva da cidade de Cubatão esteve no Teatro Sérgio Cardoso, para o encerramento do programa. "Após 5 meses de intenso trabalho, as 10 cidades participantes do Programa Cria SP, receberam de Sérgio Sá Leitão (Secretário de Estado) os certificados de participação e as publicações de seu Plano Participativo de Desenvolvimento da Economia Criativa. Neste dia, as cidades puderam apresentar seus resultados e trocar experiências, celebrando assim a importância da economia criativa para o desenvolvimento do Estado", explicou a servidora da Secretaria Municipal de Cultura de Cubatão e gestora do projeto, Juliana Sousa.

Mais detalhes sobre o programa e Planos Municipais Participativos de Desenvolvimento da Economia Criativa podem ser acessados no site da associação.

Próximos Passos

Cubatão continuará a desenvolver o Programa Cria SP "Cubatão Cidade Criativa", instituindo o Comitê Municipal Cubatão Cidade Criativa, formado por servidores da Prefeitura, para dar continuidade as demais ações, metas e projetos de desenvolvimentos previstos no Plano de Desenvolvimento em Economia Criativa.

"O objetivo final é organizar a cidade e promover a opinião pública para que Cubatão reúna todos os requisitos para submeter sua candidatura à Rede de Cidades Criativas da UNESCO em 2025", completou Sousa.

Sobre a importância para Cubatão

Como é conhecida, a cultura de Cubatão – especialmente a produção musical – projetou os talentos da cidade e ajudou a escrever uma nova página na resiliente história do município. O importante processo de revitalização ambiental da cidade e a crescente projeção da vocação artística foram fatores determinantes para essa reescrita. E foi essa capacidade de resignificar sua trajetória que inseriu a cidade de Cubatão no Programa Cria SP.

A gestora explica que a participação Programa Cria SP buscou reafirmar a vocação artística da cidade – centrada na música e expandida às artes cênicas – para que ela passe a potencializar as demais expressões artísticas e promover a interação junto aos setores da sociedade em um grande programa de desenvolvimento da economia criativa, colocando-se como um vetor importante de geração de emprego e renda e potencializando outras áreas como a educação e o turismo.

"É um projeto desafiador e audacioso para cidade, de dedicação contínua em que deve ser construído dia a dia e a muitas mãos. A administração pública, a iniciativa privada e a classe artística promoveram, neste primeiro momento, uma sinergia de ações que entregam para a cidade um robusto Plano Participativo de Desenvolvimento da Economia Criativa que a partir de agora se somará aos demais instrumentos de gestão para que a cidade potencialize programas e projetos já existentes, crie outros e se mantenha em constante evolução para pleitear o reconhecimento e adesão à Rede de Cidades Criativas da UNESCO", explicou Sousa.

O planejamento entregue nesta fase do Programa Cria SP apresenta metas de desenvolvimento a serem implementadas na cidade e propõe 12 projetos para o crescimento do setor criativo que vão desde o fortalecimento do sistema de ensino musical e das artes cênicas à criação de uma série de ações que movimentem a economia através da cultura e do turismo de entretenimento.

Sua importância é vital para pensar novas formas de interação entre os diversos setores da sociedade para pensar a Cubatão do futuro: sustentável, moderna e criativa. É, sobretudo, um projeto de cidade que possui convergência total com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e que permitirá em breve a inclusão da cidade neste crescente sistema de cooperação internacional, que é a Rede de Cidades Criativas.

"Este programa tem a importância de se enxergar a cultura e o turismo como uma economia é o principal objetivo deste projeto. A Fundação Getúlio Vargas tem diversos estudos que demonstram o retorno financeiro a cada real empregado em cultura. Para mim, que trabalho nas duas áreas – a música e o direito tributário, foi muito estimulante poder trabalhar num projeto que uniu essas duas áreas", declarou a maestra a fiscal de tributos da Prefeitura de Cubatão Nailse Machado.

De acordo com o Cria SP, a economia criativa no estado representa atualmente 47% do Produto Interno Bruto (PIB) criativo do Brasil. São mais de 150 mil empresas que atuam na área, resultando em 1,5 milhão de empregos e R$ 80 bilhões por ano (3,9% do PIB nacional).

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Vai para São Paulo? Veja tráfego das estradas

Informação foi divulgada pela Ecovias

Cotidiano

'Tempo' feio vai atrapalhar? Veja tempo de espera na balsa

Condições climáticas podem atrapalhar

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter