X

Automotor

Volkswagen Polo GTS: um pequeno notável

Motor 1.4 250 TSI com 150 cavalos de potência é a base da saborosa receita do Volkswagen Polo GTS

Luiz Humberto Monteiro Pereira - AutoMotrix

Publicado em 18/02/2024 às 08:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

O Polo GTS é o único hatch compacto esportivo à venda no país / Luiza Kreitlon / AutoMotrix

A sigla GTS, que significa Gran Turismo Sport, estreou no Brasil em 1983, com o lançamento do Volkswagen Passat GTS. Depois de algumas idas e vindas, voltou à grade há um ano, com o lançamento da versão GTS do novo Polo – produzida na Fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP). A variante esportiva tornou-se a topo de linha da família, com preço de R$ 151.490. Pelo valor – quase o dobro do cobrado pelas versões iniciais do hatch compacto –, o Polo GTS é um carro de nicho e não vende muito. Sua função é tornar-se “objeto do desejo” dos compradores da linha de compactos da marca alemã – mesmo que, na hora de fechar negócio, acabem comprando as opções mais baratas do Polo. As vendas da gama são puxadas pela versão de entrada Track, que parte de R$ 87.290, criada para ser o substituto do Gol. Entre ela e a GTS, há a MPI, a R$ 90.990, a Sense, a R$ 99.990, a TSI, a R$ 101.990, a Comfortline, R$ 111.990, e a Highline, a R$ 118.990. O charme do GTS e a multiplicidade de variantes embalam as vendas do Polo. No ano passado, teve 111.247 emplacamentos no país, atrás apenas da picape Fiat Strada, com 120.602 vendas. Em janeiro de 2024, emplacou 7.258 unidades, superado pela novamente Strada (8.022) e pelo concorrente Hyundai HB20 (7.478).

A topo de linha do Polo é equipada com o motor 1.4 250 TSI de quatro cilindros, um turbo com injeção direta que entrega 150 cavalos de potência e 25,5 kgfm de torque. Trabalha associado à transmissão automática de 6 marchas com conversor de torque e com modo sequencial, permitindo trocas pela manopla ou nos “paddles shifts” atrás do volante – é o mesmo conjunto adotado nos utilitários esportivos T-Cross Highline e Tiguan Allspace. O Polo GTS acelera de zero a 100 km/h em 8,3 segundos e pode atingir a velocidade de 206 km/h. Com pneus de medida 205/45 R18, a dianteira tem discos de freio ventilados de 276 milímetros e, na traseira, discos sólidos de 230 milímetros. Como toda a linha Polo, o GTS tem sistema BSW, que tem a função de secar os discos de freios dianteiros em situações de chuva. O controle eletrônico de estabilidade evita a perda direcional em curvas ou mudanças repentinas de rota. Ao detectar saída da trajetória determinada pelo volante, o motor e os freios atuam para trazer o veículo de volta à rota certa. E o bloqueio eletrônico de diferencial (XDS+) corrige o torque na roda que está perdendo tração.

O visual frontal do Polo GTS já denuncia suas ousadas pretensões. Com tecnologia IQ.Light, os faróis de Matrix-Led receberam dois “canhões” de luz, DRL duplo e linha de luz na grade, similar ao esquema adotado no utilitário esportivo Taos. No para-choque, o emblema “GTS” na grade superior acompanha o filete vermelho e um filete luminoso que cruzam a dianteira de ponta a ponta. Na parte inferior, a tomada de ar conta com iluminação auxiliar em leds. No perfil, chamam a atenção as rodas de 18 polegadas pretas com acabamento diamantado, os retrovisores com acabamento em black piano, a pequena saia e o “GTS” nos para-lamas. Na traseira, as lanternas têm assinatura em leds exclusiva para a versão esportiva, e o para-choque recebeu um difusor imponente, com detalhe pintado na cor do carro. A saída dupla de escapamento que surge do para-choque com extrator e o discreto spoiler ajudam a explicitar a esportividade. O emblema “GTS” aparece centralizado, abaixo do logotipo da Volkswagen. A configuração tem cinco opções de cores: as sólidas Preto Ninja e Branco Cristal e as metálicas Cinza Platinum, Prata Sirius e Vermelho Sunset (a do carro testado). A branca acrescenta R$ 900 ao preço final e as metálicas, R$ 1.650. O Polo GTS não tem opcionais.

A cabine do compacto esportivo da Volkswagen tem teto e acabamentos em preto, com costuras em vermelho no volante multifuncional com base reta, nos bancos esportivos com o selo “GTS”, no detalhe do painel revestido em couro e na manopla de câmbio. A central multimídia VW Play – com botões virtuais sensíveis ao toque – tem tela de 10,1 polegadas e detalhes da interface em vermelho. Nela, o motorista pode alternar entre os modos de condução do Polo GTS (“Eco”, “Normal”, “Sport” e “Individual”), desativar o controle de direção (ASR) e abrir o porta-malas. O painel de instrumentos Active InfoDisplay tem 10,25 polegadas e é totalmente digital, com grafismos e design em vermelho. O sistema Kessy abre o veículo sem a utilização da chave tradicional e o motor pode ser acionado ao toque de um botão no console.

Experiência a bordo
Ambientação dinâmica

No interior da versão GTS do Polo, com aspecto escurecido, o painel é forrado em vinil preto, com costuras vermelhas. Os bancos frontais esportivos da linha GTS, também com costuras vermelhas, têm um design diferente da demais configurações do Polo e ajudam a segurar o corpo nas curvas rápidas. A lista de equipamentos inclui o painel de instrumentos totalmente digital de 10,25 polegadas, o ar-condicionado Climatronic digital “touchscreen”, o carregamento de celular por indução, duas saídas USB do tipo C e o volante multifuncional com aletas para troca de marchas. A coluna de direção oferece regulagem de altura e de profundidade. Como em toda a linha do hatch compacto, o banco traseiro tem fácil acesso, porém, com espaço um tanto restrito para as pernas.

As novidades da linha 2024 do Polo ficaram por conta do ar-condicionado Climatronic Touch e do carregador de celular por indução. O multimídia VW Play de 10,1 polegadas é moderno, composto 100% por botões virtuais sensíveis ao toque e integra vários aplicativos. Na conectividade, o Polo GTS tem o “Meu VW Connect”, aplicativo que permite receber informações atualizadas do carro. Algo que causa alguma estranheza no Polo é que, para abrir o porta-malas de 300 litros, é preciso usar o controle remoto em um botão na chave ou um comando na tela do multimídia – um botão convencional na tampa traseira ou no console facilitariam a tarefa.

Impressões ao dirigir
Uma espoleta cativante      

O motor 1,4 litro turbinado, batizado pela Volkswagen de 250 TSI, entrega ao Polo um comportamento dinâmico que pode ser definido como exuberante. O turbo entra em ação sempre na hora certa e deixa o motorista confiante para manobras mais arrojadas, e se entende bem com o câmbio automático de 6 marchas. O “powertrain” empurra de forma vigorosa os 1.220 quilos do hatch compacto e o GTS esbanja uma sensação de consistência mecânica que se faz perceptível especialmente nas ultrapassagens e arrancadas. A relação peso/potência, de apenas 8,13 quilos por cavalo, ajuda a explicar porque o zero a 100 km/h do Polo GTS pode ser cumprido em somente 8,3 segundos. A velocidade máxima de 206 km/h é atingida sem aparentes dificuldades – o mais difícil é encontrar um autódromo disponível para acelerar tanto com segurança.

No uso cotidiano, os modos de condução “Eco” e “Normal” coordenam o trabalho de motor e câmbio com foco na eficiência, para o conforto nas trocas de marchas e em como o motor responde aos comandos do acelerador. No modo “Sport”, o câmbio faz as trocas mais rápido. Um “atuador sonoro” utiliza o conjunto de alto-falantes do sistema de som para emular um ronco mais esportivo do motor dentro do habitáculo. Para complementar o espetáculo dinâmico e acústico oferecido pelo “powertrain”, o Polo GTS é um legítimo herdeiro das tradições dinâmicas do médio Golf, que sempre foi um hatch “bom de curva”. O vetorizador de torque ajuda nas mais fechadas, e a versão GTS entrega resultados impressionantes nos trechos sinuosos, com uma agilidade que remete aos modelos de competição. A suspensão recebeu molas e amortecedores mais firmes, assim como barra estabilizadora mais grossa e um eixo traseiro exclusivo para reforçar o conjunto. O sistema de suspensão dá ao motorista uma agradável percepção de equilíbrio e segurança, além de absorver com eficiência os buracos e desníveis, com uma dirigibilidade acima da média. Os freios a disco são bem modulados e colaboram para tornar a direção mais segura.

Itens de assistência semi-autônoma, em alta nos lançamentos recentes – como piloto automático adaptativo e alerta de colisão com frenagem automática –, não estão disponíveis no pequeno esportivo da Volkswagen. Mas sua ausência quase nem é notada – afinal, quem quer terceirizar a emoção de controlar um carrinho tão divertido? Entusiastas das pistas de corrida encontram na central multimídia recursos como “lap timer”, monitoramento da pressão do turbo e temperatura do fluído de transmissão, que ajudam a aumentar a atmosfera de esportividade. Também colabora com o sorriso no rosto do motorista o consumo de combustível do GTS, não tão elevado para o que o carro oferece. Segundo o Inmetro, em circuito urbano, fica em 7,5 km/l com etanol e em 11,0 km/l com gasolina. Na estrada, atinge 9,6 km/l com etanol e 13,7 km/l com gasolina. É um esportivo que dá para dirigir como se fosse um carro comum – e até mesmo para economizar combustível.

Ficha técnica
Volkswagen Polo GTS 250 TSI

Motor: 1.395 cm³, dianteiro, transversal, flex, quatro cilindros, 16 válvulas, injeção direta e duplo comando de válvulas no cabeçote
Potência: 150 cavalos com etanol ou gasolina, a 4.500 rpm
Torque: 25,5 kgfm com etanol ou gasolina, a 1.500 rpm
Câmbio: automático de 6 marchas com modo sequencial
Tração: dianteira
Direção: elétrica
Suspensão: dianteira tipo MacPherson com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidais. Traseira tipo eixo de torção, roda tipo semi-independente e molas helicoidais.
Freios: discos ventilados na frente e sólidos na traseira
Carroceria: hatch compacto com quatro portas para cinco ocupantes
Dimensões: 4,07 metros de comprimento, 1,75 metro de largura, 1,48 metro de altura, 2,56 metros de entre-eixos
Rodas e pneus: 205/45 R18 em liga-leve
Peso: 1.220 quilos
Tanque: 52 litros
Porta-malas: 300 litros
Preço da versão: R$ 151.490 mais R$ 1.650 pela cor Vermelho Sunset do carro avaliado. 

Leia esta matéria também na Gazeta de S. Paulo

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Santos

Vamos comemorar? 15ª Festa de Portugal será em junho

Um dos principais atrativos do evento é a Praça de Alimentação, com a venda de tradicionais pratos típicos, doces conventuais, cervejas e vinhos portugueses

Santos

'Encontro das Cidades ODS' contará com reflexão e ação pela Agenda 2030

Evento acontece em junho, no Centro Histórico de Santos

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter