X

Automotor

Honda encerrou 2022 com mais de 1 milhão de unidades emplacadas

Retorno ao patamar de mais de um milhão de motocicletas comercializadas por ano foi a principal conquista da Honda no Brasil em 2022

Edmundo Dantas - AutoMotrix

Publicado em 22/01/2023 às 10:30

Atualizado em 22/01/2023 às 12:12

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Em 2022, a marca japonesa manteve sua consolidada liderança no mercado nacional com impressionantes 74,5% de participação / Divulgação

Em 1971, a Honda iniciava no Brasil as vendas de suas primeiras motocicletas importadas. A fábrica brasileira começou a funcionar em 1976. No início da década de 80, já havia assumido a liderança nas vendas de motocicletas no mercado nacional, posição que mantém até os dias de hoje, mais de quatro décadas depois. Encerrou 2022 com um crescimento de 17% nos emplacamentos no Brasil em comparação ao ano anterior. Com 1,03 milhão de unidades comercializadas – melhor resultado desde 2014, quando 1,14 milhão de motocicletas foram emplacadas –, a marca japonesa manteve sua consolidada liderança no mercado nacional com impressionantes 74,5% de participação – três em cada quatro motocicletas vendidas no Brasil são da Honda. Na sequência, vem a Yamaha, com 18,8%. “No ano de 2022, superamos um ambiente de negócios complexo e desafiador para seguir atendendo aos clientes com uma gama completa e consistente de modelos. Tivemos um desempenho surpreendente, com o retorno ao patamar de mais de um milhão de motocicletas comercializadas, graças a uma boa organização industrial e logística, ao fortalecimento das estratégias comerciais e, também, ao apoio de uma sólida rede de concessionárias”, comemora Marcelo Langrafe, diretor Comercial da Moto Honda & CRM da Honda South America.

O desempenho positivo reflete o fortalecimento das estratégias comerciais da Honda e demonstram que a demanda por motocicletas segue aquecida. Desde a chegada da pandemia do coronavírus ao Brasil, em 2020, o segmento de duas rodas ganhou cada vez mais protagonismo, seja para uma solução de mobilidade mais conveniente e econômica, geração de renda ou lazer. Na Honda, o principal destaque nos emplacamentos é a linha CG 160, com mais de 382 mil unidades. Ou seja, 37% do total de vendas da marca no ano. A segunda posição é ocupada pela Biz, comercializada nas versões 110i e 125, com 195 mil unidades. Completam o ranking os modelos NXR Bros 160, líder de vendas no segmento trail, com 142 mil unidades e a Pop 110i, com 128 mil.

A produção também acompanhou a tendência de crescimento, com mais de 1,1 milhão de unidades saindo das linhas de Manaus (AM), alta de 19% sobre os números de 2021. O resultado acumulado supera os patamares de 2015, quando foram produzidas 1,04 milhão de motocicletas. Ao longo de 2022, a Honda fez esforços para aumentar o plano de produção e atender à demanda do mercado, tendo em vista o desequilíbrio das cadeias globais de suprimentos e alterações nas rotas logísticas. A empresa concluiu ainda etapas do plano de modernização de sua unidade produtiva, com o objetivo de tornar a empresa referência em eficiência. A expectativa é concluir todo projeto no primeiro semestre de 2023. Para o ano que acaba de se iniciar, a Honda projeta um crescimento gradual e consistente, com um volume mais de 10% superior a 2022. A empresa pretende investir no fortalecimento do line up, com várias novidades na linha de produtos, em praticamente todos os segmentos em que atua, entre lançamentos inéditos e novas gerações de modelos atuais.

A Honda Motos mantém a estratégia de inovar constantemente seus negócios. No crescente segmento de scooters, a empresa busca consolidar sua posição de liderança. Para isso, em 2022, lançou a nova PCX, a mais vendida do Brasil com novo motor 160, além da Forza 350 para o segmento de média cilindrada e a X-ADV, de alta cilindrada, com muita tecnologia embarcada. Já entre as motocicletas de baixa cilindrada, mais voltados ao deslocamento diário e geração de renda, a novidade é a CB 300F Twister, que chega com novos motor e estilo, assinado pela equipe brasileira de Design da Honda. Nos modelos de maior cilindrada, a empresa busca fortalecer sua presença em um segmento altamente competitivo. Por isso, apresentou as novas CB 500F e CB 500X, modelos porta de entrada para alta cilindrada, a NC 750X, com a exclusiva transmissão DCT, e, mais recente, a nova Africa Twin DCT, com o diferencial de produção nacional do modelo. A fábrica da Honda, em Manaus, é a única operação fora do Japão a produzir a tecnologia DCT.

 Leia esta matériatambém na Gazeta de S. Paulo 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Confira o resultado do Timemania no concurso 2094, neste sábado (18)

O prêmio é de R$ 2.200.000,00

Cotidiano

Confira o resultado da Quina no concurso 6444, neste sábado (18)

O prêmio é de R$ 20.500.000,00

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter