X

Automotor

F 900 R inaugura lançamentos nacionais do BMW Group

Apresentada no Brasil nas versões Sport e Sport Plus, nova naked BMW F 900 R mostra serviço nas pistas

Aldo Tizzani

Publicado em 12/03/2023 às 09:00

Atualizado em 22/03/2023 às 11:42

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

A F 900 R conta com motor de 85 cavalos e torque de 9 kgfm, com transmissão de 6 marchas / Divulgação

A F 900 R abre a fila de lançamentos nacionais planejados pelo BMW Group dentro do investimento de R$ 50 milhões anunciado em janeiro. Aliás, a marca bávara está em festa no Brasil, pois superou seu recorde de vendas. Foram 13 mil unidades em 2022, uma liderança entre as motos acima de 500 cc. Em termos de comparação, em 2017, a BMW vendeu no mercado brasileiro exatas 6.637 unidades. A bigtrail R 1250 GS foi o modelo mais emplacado do portfólio da fabricante alemã no ano passado. Em 2023, a BMW se prepara para comemorar seus cem anos de história. As diferenças entre as duas versões da F 900 R ficam por conta das tecnologias embarcadas. Os preços são de R$ 64.900 para a Sport, disponível na cor Black Storm Metallic, e de R$ 73.500 para a Sport Plus, vendida na elegante cor Racing Blue. O modelo tem três anos de garantia.

Com motor de 85 cavalos de potência, a F 900 R de entrada conta com dois modos de pilotagem: “Rain” (chuva) e “Road” (estrada). Para ajudar em um maior controle na pilotagem, a moto traz ajustes de pré-carga e de retorno do amortecedor traseiro e dos manetes de freio e embreagem, além dos freios ABS. Sem um grande números de comandos eletrônicos e de modos de pilotagem, a versão é indicada para pilotos mais experientes, que usam a moto de forma mais racional. Em termos de tecnologia, as duas variações do modelo dispõem de iluminação full-led, computador de bordo, conector USB e um painel de TFT colorido de 6,5 polegadas personalizável. A conexão com o smartphone do cliente também é possível via Bluetooth para navegação, com uso do app BMW Motorrad Connected. Ligações e reprodução de música podem ser feitas via capacete com sistema de comunicação BMW Motorrad. O painel de instrumentos da versão topo de linha é igual ao de sua “irmã mais velha”, a S 1000 R.

Produzida em fábrica própria em Manaus, no Amazonas, a BMW F 900 R é uma motocicleta naked lançada em 2020. É uma evolução de sua antecessora, a F 800 R, com a qual compartilha muitos conceitos de design. É um dos modelos da gama BMW Motorrad F-Series, que inclui a F 800 S (já fora de linha), a trail F 800 GS e a F 650 GS, a F 800 ST touring (também descontinuada) e a F 800 GT. A F 900 R é uma motocicleta de estrada projetada para dar mais opções de pilotagem. Pelos quesitos desempenho e versatilidade, está localizada entre as motocicletas de quatro cilindros, como a Kawasaki Z900, e as menores, como a Honda CB 650 R e a Yamaha MT-07 (689 cc). A principal característica da F 900 R é a combinação de um caráter esportivo com uso intensivo de tecnologia, que pode ser desligada se desejado, para facilitar a condução de pilotos mais experientes, aliada a um elevado nível de segurança e uma certa quantidade de opções de personalização. (colaborou Daniel Dias/AutoMotrix)

Primeiras impressões
Diversão é solução

Elias Fausto/SP - No Circuito Panamericano, local da pista de testes que a Pirelli inaugurou em 2020 na cidade de Elias Fausto, região de Piracicaba, a BMW F 900 R Sport apresentou o comportamento dinâmico de uma esportiva, só sem a carenagem, pois trata-se de uma legítima naked. A moto atacou as curvas com propriedade e ofereceu bom nível de conforto e ergonomia, já que o motociclista fica bem “encaixado”, com as pernas “esmagando” o tanque e as pedaleiras ficando mais recuadas. Na pegada mais “racing”, o piloto pode girar o acelerador com vontade e abusar dos pêndulos. Há uma boa harmonia entre motor, ciclística e tecnologia embarcada.

Ao apertar o botão do “start”, o motor da F 900 R – de dois cilindros de 895 cm3 de capacidade, que rende 85 cavalos de potência a 8.500 rotações por minuto e nove kgfm de torque a 6.750 giros – “acorda” e propaga um ronco médio-grave, convidando o piloto a acelerar. O motor da versão nacional foi “amansado”, porém, continua sendo bastante divertido, principalmente nas retomadas vigorosas e nas saídas de curva. A entrega da potência é feita de forma bastante linear e progressiva. Impressiona também a força, que já aparece a partir de 4 mil rpm. O câmbio é de 6 marchas. A naked da BMW é bastante ágil, especialmente nas mudanças de direção, oferecendo uma pilotagem intuitiva e precisa. A F 900 R foi feita para ser conduzida com atitude e ousadia.

Para quem deseja outros aparatos tecnológicos e maior nível de adrenalina, o pacote da versão Sport Plus é mais completo, incluindo sistema de partida sem chave (Keyless), assistente de troca de marchas (“quickshifter”) e modos de pilotagem Pro – “Dynamic” e “Dynamic Pro”, totalizando cinco –, preparação para GPS, ABS Pro, monitoramento de pressão dos pneus, controle de velocidade de cruzeiro e spoiler inferior. Nessa versão, a eletrônica é mais intrusiva, com um gerenciamento eletrônico maior na pilotagem, tudo em prol da segurança. Destaques ainda para o controle dinâmico de freio-motor (MRS) e o ABS Pro.

Leia esta matéria também na Gazeta de S. Paulo 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Confira o resultado do Timemania no concurso 2094, neste sábado (18)

O prêmio é de R$ 2.200.000,00

Cotidiano

Confira o resultado da Quina no concurso 6444, neste sábado (18)

O prêmio é de R$ 20.500.000,00

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter