Rota de Observação de aves ganha local para a prática

A 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea abre suas muralhas para cientistas e pesquisadores de pássaros

Comentar
Compartilhar
19 DEZ 201316h36

Os apreciadores de aves em liberdade podem comemorar mais uma conquista. Por meio de parceria entre a Prefeitura de Guarujá e a Primeira Brigada de Artilharia Antiaérea abre suas muralhas para cientistas e pesquisadores de aves. Com mais de 140 espécies registradas, que podem ser conferidas no site www.wikiaves.com, Guarujá é Rota de Observação e agora conta com um local adequado e seguro para a prática da observação: o Forte dos Andradas.

A idéia surgiu da necessidade de garantir 100% de segurança desse seleto público de todas as partes do mundo, bem como de seus equipamentos, já que no interior do local, os ornitólogos podem explorar os ambientes com tranqüilidade e a paz necessária para garantir excelentes registros fotográficos.

“A proposta é incentivar a prática de observação de aves em seus ambientes naturais e promover o turismo sustentável, marca registrada de nossa Ilha de Santo Amaro, explica Silvia Regina Cabral, diretora de Planejamento Turístico e Estratégico da Prefeitura.

Com mais de 140 espécies registradas. (FOTO: Divulgação/PMG)

As atividades serão liberadas durante a primavera, época de acasalamento das aves e quando os machos adquirem colorações mais fortes. No Forte dos Andradas, a observação deverá obedecer às regras da instituição, dentre elas: o agendamento prévio e compromisso de conduta relacionada à segurança.

O projeto Rota de Observação foi iniciado em 2009 em Guarujá, e várias ações institucionais foram realizadas no sentido de fortalecer este ramo do turismo em nossa Cidade.

“A prefeitura de Guarujá promoveu passeios, fomentou o registro oficial de espécies, apoiou o projeto de formação de monitores específicos (das fotógrafas Bell Barbielini e Cris Campanela), criou a Rota das Aves no material de divulgação e, para que houvesse um maior rigor científico no projeto, viabilizou a vinda de pesquisadores em ornitologia, dentre eles o renomado italiano Drº Fábio Rossano Dário”, finalizou a diretora.