VLI DESKTOP TOPO
SABESP AGOSTO MOB

App será aliado do turismo paulista depois da pandemia

Aplicativo de hospedagem Airbnb vai ajudar a promover o turismo no litoral e interior paulista no pós-pandemia

Comentar
Compartilhar
21 JUN 2020Por Da Reportagem09h39
No extremo litoral sul paulista, Ilha Comprida tem menos de 10 mil habitantes, e é tem uma das últimas áreas remanescentes da Mata Atlântica - além de 74 km de belas praias.Foto: DIVULGAÇÃO

Por Vanessa Zampronho

O coronavírus parece demorar para ir embora, mas os governos no mundo todo já planejam a volta das atividades econômicas, e o turismo não poderia ficar de fora - afinal, foi um dos setores mais afetados pela pandemia. Mas uma iniciativa do governo do Estado de São Paulo procura promover as cidades turísticas paulistas por meio de uma parceria com o aplicativo Airbnb, de compartilhamento de hospedagem por meio de anfitriões locais, e divulgar o interior paulista.

A ideia é que o governo estadual e o Airbnb trabalhem em conjunto para compartilhar informações e promover as cidades turísticas paulistas. "O interior do estado de São Paulo tem um imenso potencial para o turismo. Os prefeitos destas cidades estão dando maior importância a este imenso gerador de empregos e de oportunidades", disse o secretário estadual de Turismo, Vinicius Lummertz.

Essa volta do turismo será aos poucos, para destinos próximos, que podem ser feitos de carro. "Acreditamos que, no retorno às viagens, os destinos domésticos perto de casa devem ser os mais procurados em um primeiro momento. E o Airbnb deve desempenhar um papel importante para levar aos turistas opções de viagem autênticas, que valorizam a cultura local e movimentam a economia das cidades, de forma responsável e segura", informa a assessoria de imprensa da plataforma.

As pessoas não vão deixar de viajar por conta da pandemia, mas pelo menos por enquanto não vão para tão longe de casa. E, mesmo assim, tomando todos os cuidados, levando em consideração as recomendações sanitárias das autoridades de saúde. "Para isso é preciso fazer essa retomada do turismo de forma controlada. Além disso, temos também a manutenção dos índices de isolamento enquanto se abrem os restaurantes, os demais negócios, e as pessoas voltarem a circular. É uma saída com muita responsabilidade, com um grau de segurança importante", explica o secretário Lummertz.

E fazer a reserva por Airbnb facilita a vida do turista, ainda mais porque está disponível em 220 países e regiões. "Nosso interesse é contribuir para a recuperação do turismo de São Paulo e do Brasil após a pandemia, de forma responsável e segura, no momento em que as cidades decidam retomar as atividades turísticas. E a parceria entre o poder público e iniciativa privada, que é fundamental para desenvolver e promover destinos turísticos, se torna ainda mais relevante nesse contexto", completa a nota da empresa.

O que é o Airbnb

O aplicativo faz uma ponte entre pessoas que têm um cômodo ou uma casa para alugar com o turista que busca uma acomodação. Desde sua fundação, em 2002, já foram feitas mais de 500 milhões de reservas em 220 países e regiões do mundo. Como o turista fica hospedado em uma casa, ele tem mais contato com o cotidiano do lugar e lugares menos conhecidos.

O funcionamento do aplicativo é simples: a pessoa que tem um cômodo extra ou uma casa para alugar, cria um perfil e descreve como é essa acomodação, por quanto tempo pode reservar o local, onde é, o que há nas redondezas, se o turista poderá cozinhar ou não, se o anfitrião poderá recepcioná-lo, entre outras informações.

Dependendo da cidade e da época do ano, é importante fazer a reserva com bastante antecedência. E há acomodações de todos os tipos, como dormitórios coletivos, quartos individuais até apartamentos inteiros. O pagamento pode ser feito por cartão de crédito, débito e boleto bancário. Somente no Brasil o parcelamento do valor pode ser feito, mas via cartão de crédito. Outra dica importante é ver os comentários de quem já se hospedou antes, porque eles dão uma dimensão real de como é o local e ajudam muito na escolha da acomodação ideal para sua viagem. Por fim, tire todas as suas dúvidas com o anfitrião - se ele puder te receber no primeiro dia, melhor ainda.