TRT julga hoje greve nas empreiteiras no Polo industrial de Cubatão

Greve entrou em sua terceira semana. Trabalhadores se reúnem amanhã para decidir sobre o julgamento do TRT

Comentar
Compartilhar
21 MAI 201410h47

 O Tribunal Regional do Trabalho (TRT-SP) julgará, hoje, às 13h40, a greve dos 4800 operários do consórcio Tomé & Technip, que presta serviços à Refinaria Presidente Bernardes de Cubatão.

A greve, iniciada em 5 de maio, está em sua terceira semana e prossegue nesta quarta-feira, conforme decisão de assembleia de ontem.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil, Montagem e Manutenção Industrial (Sintracomos),  Marcos Braz de Oliveira, Macaé, acredita que o Tribunal do Trabalho “fará justiça”.

“Nosso departamento jurídico anexou ao dissídio muitas evidências e provas de ilegalidades das empreiteiras nas relações trabalhistas. E os juízes poderão levar isso em conta”, diz o sindicalista.

Sem acordo, greve - que já dura três semanas - vai a julgamento à tarde no TRT (Foto: Divulgação)

O pessoal da Tomé Technip recusou de novo, nesta terça-feira, os 10% de correção salarial, vale-refeição de R$ 20 por dia, participação nos lucros ou resultados (plr) de 1,3 salário e pagamento dos dias parados.

Eles reivindicam aumento real de 10% acima do INPC dos 12 meses anteriores à data-base de maio, correspondente a 5,62%.  A próxima assembleia será amanhã, às 7 horas, na portaria da RPBC, para uma decisão sobre resultado do julgamento e dos rumos do movimento

Os 9200 trabalhadores terceirizados aprovaram acordos do sindicato com as empreiteiras e voltaram ao trabalho nos últimos dias. A última leva, de 3.200, retornou ontem.