Trabalhadores da Codesavi vão mudar a data-base

Após fechar, em abril de 2013, um acordo coletivo de trabalho com aumentos salariais entre 33,40% e 25%, a categoria agora quer mudar a data-base para maio

Comentar
Compartilhar
07 NOV 201310h39

Os 1.200 empregados da Companhia de Desenvolvimento de São Vicente (Codesavi) deram mais um passo para avançar nas lutas por melhores salários e condições de trabalho.

Após fechar, em abril de 2013, um acordo coletivo de trabalho com aumentos salariais entre 33,40% e 25%, a categoria agora quer mudar a data-base para maio.

Em assembleia na noite de terça-feira (5), eles aprovaram a proposta, da diretoria do Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil, Montagem e Manutenção Industrial (Sintracomos), por unanimidade.

O presidente do sindicato,  Marcos Braz de Oliveira, Macaé, encaminhará a reivindicação ao presidente da Codesavi, Ivo Oshiro, nos próximos dias, para iniciar as negociações.

O sindicalista também quer mudar a data-base dos operários das empreiteiras que prestam serviços a Usiminas, de agosto para maio, por meio de processo no Tribunal Superior do Trabalho (TST).

A intenção de Macaé e unificar todas as categorias representadas pelo Sintracomos, algo em torno de 60 mil trabalhadores, na mesma data-base de maio.

“Com isso”, pondera o dirigente, “nosso poder de pressão, nas campanhas salariais, será enorme. O que, por certo, nos levará a grandes conquistas. Afinal, a união faz a força”.