Terceirização vai ser votada hoje

Sindicalistas se encontram mobilizados em Brasília a fim de tentar barrar projeto que se encontra na pauta

Comentar
Compartilhar
07 ABR 201512h09

A votação de projeto de lei que regulamenta a terceirização de serviços vai à votação hoje, na Câmara Federal, sob protesto e intensa mobilização de líderes sindicais de trabalhadores. Um dos pontos mais polêmicos do texto em análise é a possibilidade de terceirização em relação a qualquer das atividades das empresas privadas, públicas ou de economia mista. Os sindicatos temem a precarização da relação trabalhista.

A iniciativa consta do substitutivo da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania para o Projeto de Lei 4330/04. O substitutivo foi elaborado pelo deputado Arthur Oliveira Maia (SD-BA).

O texto também não garante a filiação dos terceirizados no sindicato da atividade preponderante da empresa, o que, na visão dos sindicatos, fragilizará a organização dos trabalhadores terceirizados.

Deputados, sob pressão de sindicalistas , vão votar o projeto  que está causando muita polêmica (Foto: Divulgação)

Quanto às responsabilidades da empresa contratante do serviço terceirizado, o substitutivo prevê que ela somente responderá solidariamente com a contratada se não fiscalizar os pagamentos devidos aos contratados.

Existe uma possibilidade de a pauta estar trancada pela Medida Provisória 660/14, que permite a servidores dos ex-territórios do Amapá e de Roraima (atuais estados) optarem pelo quadro em extinção de pessoal da União, da mesma forma que os servidores e empregados de Rondônia.

Se chegar a tempo à Câmara, o relatório da comissão mista que analisou a MP trancará a pauta a partir de hoje.