Sindicalistas e presos do Raul Soares vão se reunir em Santos

53 anos. Eventos serão realizados no dia 24 de abril, data da chegada do navio-prisão Raul Soares ao Porto de Santos

Comentar
Compartilhar
20 MAR 2017Por Da Reportagem11h50
Médico Thomas Maack que se exilou em Nova Iorque após a desativação do navio-prisão vai voltar a Santos para participar dos eventos com os sindicalistasMédico Thomas Maack que se exilou em Nova Iorque após a desativação do navio-prisão vai voltar a Santos para participar dos eventos com os sindicalistasFoto: Matheus Tagé/DL

Para relembrar os 53 anos da chegada do navio-prisão Raul Soares ao Porto de Santos, sindicalistas da Baixada Santista, em parceria com o Diário do Litoral, vão realizar diversos eventos e promover um novo encontro entre o médico Thomas Maack e sindicalistas presos naquele cárcere flutuante. Antes, porém, o médico vai fazer uma visita ao Diário do Litoral e TV DL.

Os eventos estão previstos para 24 de abril, com uma reunião no ­Sintraport, onde será realizado um café da manhã. O médico Maack virá de Nova Iorque, onde ­buscou exílio logo após a desativação do navio.

O encontro deverá contar também com as presenças dos sindicalistas portuários Ademarzinho e Argeu Anacleto, ambos filiados ao Sintraport, que foram presos no Raul Soares, além de familiares de presos, que vão agradecer ao médico Thomas Maack, que mesmo na condição de preso do navio atendeu inúmeros sindicalistas e salvou a vida de muitos deles.

Após a reunião no Sintraport, os participantes irão até o Porto, onde próximo a travessia de barcas para Vicente de Carvalho, farão um ato para relembrar a triste sexta-feira de 24 de abril de 1964, data da chegada do navio. É que desse local obtêm-se uma vista da Ilha Barnabé, no outro lado do estuário, local onde o navio, que não tinha forças para navegar, ficou atracado em cima de um banco de areia.

Foi, também, nesse local, que as mulheres de portuários mantinham vigília para evitar que o navio fosse levado e abandonado em alto mar, conforme eram as ameaças relatadas pelos presos.

Eventos

Ainda no dia 24 de abril, o Sindest vai recepcionar o médico Maack para lançamento de uma edição especial do livro “Cárcere Flutuante: Verdade Ainda Submersa”, que será distribuído aos associados e ­convidados.

No dia 25 está previsto um novo encontro do médico com sindicalistas, numa palestra no Sindedif e, no dia 26, o médico vai participar de um café da manhã com associados do Sindicato dos Químicos, quando fará palestra sobre o que ocorreu nos calabouços do navio-prisão Raul ­Soares.