Sindaport e Codesp não fazem acordo nesta sexta-feira

Segundo dirigente sindical, a Codesp continua negando- se a estabelecer em acordo coletivo uma data para a implantação do Plano de Cargos e Salários, como quer o Sindaport.

Comentar
Compartilhar
19 JAN 201316h39

Os empregados da Codesp se reuniram nesta sexta-feira (18) à noite em assembleia na sede do Sindicato dos Empregados na Administração Portuária (Sindaport), quando foram informados sobre a audiência de conciliação realizada quarta-feira, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) , em São Paulo.

“Como não houve acordo com a Codesp, o TRT concedeu o prazo de 15 dias para a manifestação de defesa das partes em razão dos documentos apresentados”, explicou o presidente do sindicato, Everandy Cirino.

Segundo o dirigente sindical, a Codesp continua negando- se a estabelecer em acordo coletivo uma data para a implantação do Plano de Cargos e Salários (PCS), como quer o Sindaport. “Por outro lado, não aceitamos qualquer tipo de tratamento diferenciado entre os antigos e os novos empregados, como quer a Codesp”, diz.

O realinhamento salarial e o PCS são itens considerados prioritários pelo sindicato para a negociação.

A desembargadora, Rilma Aparecida Hemetério propôs como acordo entre as partes a manutenção das cláusulas sociais, reajuste salarial correspondente ao INPC/IBGE, acrescido de 1,5% a título de produtividade, totalizando 6,44%. Além disso, a proposta incluia a garantia de emprego pelo período de 90 dias e a manutenção de um canal de comunicação entre sindicato e Codesp.