Settaport fecha acordo com a Santos Brasil

Categoria obteve 7,13% de reajuste e mais um abono para compensar o não pagamento do PPR de 2014. Acordo afasta a possibilidade de greve

Comentar
Compartilhar
05 MAR 201511h32

Trabalhadores da empresa marítima Santos Brasil, filiados ao Settaport, aprovaram o acordo salarial da empresa e terão 7,13% de reajuste, mais vale-alimentação de R$ 500,00 e cesta-básica de R$ 175,00.

A categoria, que chegou a parar, por 48 horas, em fevereiro, por conta do não pagamento do Plano de Participação nos Resultados (PPR) referente ao ano de 2014, também aprovou um abono salarial, negociado entre Settaport e Santos Brasil,

O abono, segundo informa o sindicato, será de dois salários nominais para trabalhadores na faixa salarial de até R$ 2.300,00. Acima deste valor até o salário de R$ 5 mil, haverá a incorporação ao salário nominal de 0,75%  e acima de R$ 5 mil, os funcionários vão receber meio salário nominal a título de abono, que será pago um uma parcela única.

Com isso, a ameaça de greve foi afastada. A aprovação ocorreu em três assembleias da categoria, sendo uma delas, na sede do Settaport.

 Reajuste e abono foram aprovados em três assembleias da categoria. Uma delas, no Sintraport (Foto: Luiz Torres/DL)

A ameaça de greve, mostrava o descontentamento da categoria com o não pagamento do PPR, pois em carta encaminhada a diretoria do settaport, a Santos Brasil confirmou que não tinha como pagar o benefício, apesar de reconhecer  o empenho dos seus funcionários, no último ano.

A diretoria do Settaport, sob o comando do presidente Francisco Nogueira, iniciou negociações para obter um abono salarial para compensar a perda do benefício e no dia 26 de fevereiro se reuniu com os trabalhadores para informar os rumos das negociações.

Na última terça-feira, a categoria foi convocada para as assembleias, quando apreciaram a proposta e a aprovaram mediante votação secreta. O resultado foi:681 votos a favor, 132 contra, dois nulos e um voto em branco.

Settaport informa que abono e novo reajuste salarial favorece cerca de 2 mil trabalhadores. Data-base da categoria é 1º de fevereiro.