Banner gripe

Segurado deve pedir aposentadoria até sexta-feira (30)

IBGE divulga, em dezembro, nova expectativa de vida que mexe com aposentadorias

Comentar
Compartilhar
26 NOV 201215h28

O segurado do INSS, exceto aqueles que ganham um salário mínimo, e que tenha condições de pedir aposentadoria, deve fazê-lo até sexta-feira (30), para escapar de um desconto maior em seu benefício.

Quem já está com a documentação em dia, deve fazer o pedido até o dia 30, para escapar da atualizado do fator previdenciário, que será alterado, em dezembro, quando o IBGE calcula a nova expectativa de vida do brasileiro.
 
O fator previdenciário que está para ser derrubado no Congresso Nacional, mas cuja votação está emperrada, é aplicado nas aposentadorias por tempo de contribuição. Ele leva em conta o tempo de contribuição(antigo tempo de serviço), a idade do segurado e a expectativa de vida da população. Ao final de um complicado cálculo, ele reduz o valor do benefício de quem se aposenta com pouca idade.
 
A tabela do fator é atualizada anualmente pelo IBGE com a nova expectativa de vida do brasileiro. Nos últimos anos, a expectativa de vida tem aumentado e, consequentemente, o valor da aposentadoria reduzido.
 
Especialistas estão prevendo que, para este ano, o desconto nos benefícios será maior, pois a expectativa de vida do IBGE, a ser anunciado a partir da próxima sexta-feira,será feito com base no Censo de 2010. Desta forma, quem fizer o pedido da aposentadoria até sexta-feira (dia 30) vai escapar de um desconto maior.


 
Uma última tentativa busca reajuste para aposentados 
 
O reajuste nas aposentadorias acima do salário mínimo, virou uma novela que vem se arrastando desde janeiro. As centrais sindicais, entretanto, não desistiram de tentar um aumento real com reajuste maior que a inflação para cerca de 9,1 milhões de segurados do INSS. E, a partir de  hoje, na votação do orçamento do Governo para 2013, prometem uma nova investida. E os líderes dos aposentados vão estar nos corredores da Câmara e Senado.
 
Governo diz que novo mínimo aumentará suas despesas
 
Técnicos do Governo Federal já ajustam suas planilhas de custo para 2013. Eles informam que haverá um gasto de R$ 1,2 bilhão com o reajuste dos benefícios previdenciários e assistenciais que são vinculados ao salário mínimo, que a partir de janeiro, será de R$ 675,00. E essa previsão de despesas jáa está sendo embutida no orçamento do Governo, que começa a ser votado, a partir de hoje, no Congresso Nacional.

O segurado do INSS que tenha condições de pedir aposentadoria, deve fazê-lo até sexta-feira (30) (Foto: Luiz Torres/DL)


Colunas

Contraponto