Professores e motoristas de Santos com problema no 13º

Os professores não receberam os reflexos das horas aula dos projetos e os motoristas ficaram sem computação das gratificações por conduzirem os veículos de emergência e os ônibus

Comentar
Compartilhar
10 DEZ 201319h26

O 13º salário dos professores que desenvolvem projetos pedagógicos e dos motoristas de ambulâncias e ônibus escolares da prefeitura de Santos foi pago incompleto, nesta terça-feira (10).

O presidente do Sindicato dos Servidores Estatutários Municipais de Santos (Sindest), Fábio Marcelo Pimentel, tem reunião com o secretário municipal de gestão, Fábio Ferraz, nesta quarta-feira (11), sobre o assunto.

No final da tarde desta terça-feira (10), o sindicalista mandou ofício ao secretário, relatando o problema, e a reunião ficou marcada para as 16 horas, no paço municipal.

O 13º salário dos professores e motoristas de Santos foi pago incompleto, nesta terça-feira (Foto: Divulgação)

Os professores não receberam os reflexos das horas aula dos projetos e os motoristas ficaram sem computação das gratificações por conduzirem os veículos de urgência, emergência e os ônibus.

A reunião abordará ainda problemas referentes à criação do plano de carreiras do magistério, que ainda não foi plenamente implantado, apesar de agendado pela administração.