Ônibus podem parar em Guarujá no dia 9 de julho

O Sindicato dos Rodoviários pretende deflagrar a greve para pressionar a Translitoral a repassar o reajuste salarial

Comentar
Compartilhar
25 JAN 201323h37

Motoristas da Translitoral podem parar o serviço de transporte coletivo de Guarujá, no próximo dia 9 de julho. A paralisação decidida em assembleia é para pressionar o repasse do reajuste salarial de 6% que teria sido proposto pela empresa e aceito pela categoria, segundo o Sindicato dos Rodoviários.

Segundo o presidente do sindicato, Valdir Pestana, o sindicato aguardará o pagamento da reposição salarial retroativa ao dia 1° de maio –- data-base da categoria -– até o dia 7 de julho –, quinto dia útil do mês. Caso o aumento não seja executado até esta data, haverá paralisação dos ônibus no dia 9 de julho. A mobilização pretende parar toda a frota de 150 ônibus, o que poderia deixar 100 mil usuários do transporte coletivo a pé. 

“A greve já está aprovada”, explicou Valdir Pestana, “e faremos apenas uma assembleia, na noite de quarta-feira (7 de julho), para acertar detalhes do movimento e cumprir prazo de 72 horas da lei de greve, que começará nas primeiras horas da madrugada”.

Outra reivindicação da categoria é cumprimento da “cláusula do acordo coletivo que inclui um dependente no plano de saúde”. A Translitoral respondeu, em nota, por meio de sua assessoria de imprensa, que está mantendo contato com o sindicato para resolver todas as questões sobre reajuste salarial e que o reajuste ainda está sendo acordado entre empresa e sindicato. A empresa informou também, que pretende concluir o acordo até o final do mês.