Na Baixada, 19 mil aposentadorias por invalidez

Estatística do INSS é referente aos cinco últimos anos.

Comentar
Compartilhar
13 JAN 201311h36

O Governo Federal vai encontrar inúmeras dificuldades em reduzir o número de aposentadorias por invalidez em todo País. Só na Baixada Santista, o número de segurados inválidos quase triplicou nos últimos dois anos, segundo o Diário do Litoral apurou junto a Gerência Regional do INSS.

Nas sete agências previdenciárias sob o comando de Santos, foi constatado que o número passou de 2902 aposentadorias concedidas no ano de 2010 para 5.246 concedidas até setembro de 2012. Segundo o Sistema Único de Informações de Benefícios (SUIBE), foram concedidas 19.068 aposentadorias por invalidez, de janeiro de 2008 até setembro de 2012.

O município de São Vicente lidera as estatísticas na região com a concessão de 5.299 benefícios, seguido de Santos, com 4.157; Cubatão com 3.236; Guarujá com 2.096, Praia Grande, com 1.625, Registro com 594 e Itanhaém com 574. As demais aposentadorias foram concedidas pela justiça, após terem sido negadas nos postos do INSS.

Isto deve-se aos recursos dos segurados que obtêm liminares mediante tutelas antecipadas que acabam se transformando em sentenças definitivas. Com isso, existem 1.241 aposentadorias por invalidez que foram concedidas através de sentença judiciais. Em 2008 foram concedidas 4.073 benefícios por invalidez; em 2009 o número caiu para 2.645; em 2010, foram 2.902; em 2011, o número voltou a subir para 4.202 e em 2012, até setembro, foram 5.246 aposentadorias por invalidez.

Números - INSS concedeu 19.608 aposentadorias por invalidez desde 2008 na região. (Foto: Matheus Tagé/ DL)