Judiciários discutem campanha salarial em assembleia hoje

A Assojubs promove assembleia com os servidores do judiciário, hoje, a partir das 14 horas

Comentar
Compartilhar
28 JAN 201321h58

A Associação de Base dos Servidores e Funcionários do Poder Judiciário (Assojubs) promove assembleia com os servidores do judiciário, hoje, a partir das 14 horas, em frente ao Palácio da Justiça - Fórum Central da Comarca, na Praça José Bonifácio. 

Segundo o presidente da Assojubs, Hugo Coviello, a assembleia de hoje dará continuidade às discussões sobre a campanha salarial unificada 2009 da categoria e sobre a possibilidade de paralisação.

“Hoje haverá somente a assembleia, mas o ato de protesto da categoria será no dia 17, na Capital, com a participação de muitos companheiros de várias comarcas”. Coviello disse que em seis meses de campanha salarial houve apenas uma reunião de negociação com o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. “Nossa data base é em março e nenhuma contraproposta foi apresentada pelo Tribunal até agora”.   

Segundo nota enviada pela Assojubs “os atos terão como foco protestar contra a intransigência do presidente do TJ desembargador Roberto Vallim Bellocchi com os servidores, reivindicar a reposição salarial de 14,69% (cuja data-base está vencida há três meses) e para denunciar publicamente as irregularidades apuradas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) no Tribunal paulista, no escândalo dos auxílios voto dos juízes da 1ª Instância nos processos da 2ª Instância (valores pagos em depósitos diretos em conta-corrente, sem ir na fonte). Na Baixada Santista, os atos serão coordenados pela Assojubs.

Ato na Capital

Em continuidade à Campanha Salarial, amanhã, os servidores rumam à Capital para mais um ato público. Desta vez, a concentração é na Praça João Mendes, em frente a um dos maiores fóruns do Estado. O ato público em São Paulo acontece às 14 horas.