Eletricitários da CPFL podem cruzar os braços hoje

Sindicato não concorda com reajuste de 5,57% proposto pela empresa

Comentar
Compartilhar
14 FEV 201323h09

O Sindicato dos Urbanitários (SITIUS) promove manifestação hoje, a partir das 7 horas, em frente a CPFL Piratininga, na Rua Marquês de Herval com a Rua Cristiano Otoni, no Valongo, em Santos. Durante a manifestação, funcionários poderão paralisar as atividades por pelo menos duas horas. A categoria protesta contra o atraso no reajuste salarial cuja data-base é junho.

O presidente em exercício do SITIUS, Marcos Gonçalves, explicou que a categoria não concorda com o reajuste salarial de 5,57% proposto pela CPFL Piratininga para o acordo coletivo 2008/2009. O sindicato reivindica reajuste de 5,57% mais 1% sobre o aumento real, além de aumento de 1% na Participação nos Lucros e Resultados. Atualmente, a PLR corresponde a 0,7% do valor total dos resultados de serviços, que é distribuído entre todos os funcionários.

Em nota, a “CPFL Piratininga esclarece que as negociações com os sindicatos continuam abertas, inclusive com reunião agendada para o próximo dia 7, às 9h, em Campinas. A empresa reconhece o movimento sindical como legítimo, mas entende que não há motivos para uma paralisação no momento atual, uma vez que as negociações estão em andamento”.

O Gonçalves disse que o sindicato convocará assembléia na semana que vêm. Caso a manifestação ocorra, a cidade não corre o risco de desabastecimento. Os serviços podem continuar sendo solicitados normalmente pelo telefone 0800-0102570, pela internet, no site www.cpfl.com.br e na rede credenciada no comércio local identificada com a marca "CPFL Total". O Grupo CPFL possui 6.200 funcionários. Na Baixada Santista trabalham 280 e na sede de Santos cerca de 70 empregados.