Comerciários perto da regulamentação

Ainda neste mês, cerca de 10 milhões de comerciários do País, sendo 60 mil só na Baixada, podem ter profissão reconhecida

Comentar
Compartilhar
02 MAR 201309h55

Cerca de 10 milhões de comerciários, sendo 2,5 milhões no Estado de São Paulo e 60 mil na Baixada Santista e Litoral aguardam para este mês a sanção presidencial sobre a regulamentação da profissão, já aprovada pela Câmara Federal e Senado. A informação é de Luiz Carlos Motta, presidente da Federação dos Empregados no Comércio no Estado de São Paulo, entidade que promove em Praia Grande, no Centro de Lazer dos Comerciários, seminário sobre Segurança e Saúde.

“Nossa expectativa é de que neste mês a presidente Dilma sancione a lei e regulamente sem vetos a profissão de comerciário, que vem sendo reivindicada durante muitos anos”, disse ao Diário do Litoral o líder sindical dos comerciários. E concluiu: “Quando isto ocorrer, vamos comemorar bastante, pois foi uma luta difícil e que exigiu muita mobilização da categoria.”

O presidente do Sindicato dos Comerciários de Santos, Arnaldo Azevedo Biloti, por sua vez, disse que vem sendo cobrado diariamente pela categoria sobre o assunto. “O que tínhamos que fazer, foi feito. Com a aprovação da matéria pelo Congresso Nacional, agora o caso está nas mãos da presidente Dilma, pois só falta a sanção presidencial para que se faça justiça”. O seminário da Fecomerciários determinou que a luta por segurança e saúde deve ser prioridade na agenda dos trabalhadores e precisa constar em acordos e convenções coletivas.

Sindicalistas - Paulo Pereira da Silva, ladeado por Luiz Carlos Motta (à esq) e Arnaldo Biloti (à dir) (Foto: Matheus Tagé/ DL)

Mais de 300 pessoas participaram do 1º Seminário de Saúde e Segurança do Trabalhador Comerciário, realizado pela Federação dos Comerciários do Estado de São Paulo no Centro de Lazer dos Comerciários em Praia Grande. O evento, aberto pelo presidente Luiz Carlos Motta, culminou com a oficialização do Departamento de Saúde e Segurança e o lançamento do Selo de Reconhecimento Social da Fecomerciários.

O encerramento, nesta sexta-feira (1º), contou com a presença do deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, presidente da Força Sindical, que está organizando a Marcha de Brasília, que ocorre na próxima quarta-feira. “Pretendemos colocar 50 mil trabalhadores nesse mega evento promovido pelas centrais sindicais”, disse o sindicalista.