Caminhoneiros e empresários definem reajuste provisório de 9%

O reajuste de 9% no frete, proposto anteriormente, está valendo desde ontem

Comentar
Compartilhar
14 FEV 201323h19

O aumento temporário foi decidido em comum acordo na reunião de ontem à tarde entre o Sindicato das Empresas Transportadoras de Cargas do Litoral Paulista (Sindisan) e Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos da Baixada Santista e Vale do Ribeira Santos (Sindicam).

Porém, as negociações continuam. Os representantes dos caminhoneiros e empresários se reúnem novamente nas próximas segunda e quinta-feira. Na reunião de ontem foram formadas duas comissões para facilitar as negociações: a dos empresários e a dos carreteiros. A reunião de ontem durou pouco mais de três horas.

Na próxima segunda-feira, de acordo com a assessoria de imprensa do Sindisan, as comissões se reúnem para elencar as reivindicações da categoria no tocante as condições de trabalho. Os autônomos querem melhorias no atendimento dos terminais como o fim da longa espera para carregar ou descarregar e banheiros. A reunião está marcada para as 14 horas.

Já na quinta-feira, as comissões se encontram novamente para negociar o novo percentual do frete, a partir das 14 horas. Em entrevista ao DL, na edição da última quarta-feira, o presidente do Sindicam, José Luiz Ribeiro Gonçalvez, disse que a categoria reivindica reajuste de 22% e continuará negociando os 13% que faltam.

Todas as reuniões ocorrerão na sede do Sindisan, que fica na Rua Dom Pedro II, 89, no Centro de Santos, próximo à Avenida São Francisco.