Bancários de Santos e região entram em greve de advertência

No total, 22 agências estão paradas, apenas os terminais de auto-atendimento estão funcionando normalmente. O movimento é tranquilo, e a polícia não precisou ser chamada

Comentar
Compartilhar
15 ABR 201511h47

A aprovação do Projeto de Lei (PL) 4.330, que possibilita a terceirização do mercado de trabalho no Brasil, levou os bancários de Santos e região a deflagrarem uma greve de advertência hoje, na parte da manhã. A decisão foi tomada em assembleia, na noite de ontem.

Entre as ações, os bancários da Baixada Santista paralisaram os bancos da região durante toda a manhã. No total, 22 agências bancárias estão paradas e apenas os terminais de auto-atendimento estão funcionando normalmente. O movimento nos caixas é tranquilo, e a polícia não precisou ser chamada. 

Após o meio-dia, os trabalhadores seguem até São Paulo para somar forças ao ato público que acontece a partir das 17 horas, com concentração no Largo do Batata.

Manifestações contra terceirização bloqueiam rodovias paulistas

22 agências bancárias estão fechadas na região (Foto: Luiz Torres/DL)

Segundo a direção do Sindicato dos Bancários da Baixada Santista, “foi um duro golpe da Câmara dos Deputados e do empresariado contra a classe trabalhadora que pode resultar, por exemplo, em bancos sem bancários. Mas a luta não acabou”, diz a nota que menciona o dia de hoje foi a data escolhida para a realizações de paralisações com manifestações em todo  o País.