96% dos acordos têm reajuste equiparado à inflação, diz Dieese

No mesmo período do ano passado, a taxa foi de 89%

Comentar
Compartilhar
27 JAN 201321h24

A quase totalidade das negociações salariais analisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) nos cinco primeiros meses de 2009 teve reajuste igual ou superior à inflação, segundo nota técnica divulgada pela entidade, ontem.

De janeiro a maio, 96% das negociações entre funcionários e empregadores terminaram em reajuste equivalente ou superior ao INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), indicador de inflação calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No mesmo período do ano passado, a taxa foi de 89%.

Segundo o levantamento, 78% dos reajustes analisados neste ano ficaram acima do INPC, enquanto 18% acompanharam o indicador. Os 4% restantes tiveram aumento inferior à inflação.

Na indústria, o setor mais afetado pela crise econômica internacional, o percentual de reajustes igual ou acima da inflação ficou em 94%. No comércio, nenhuma negociação teve reajuste abaixo da inflação: 66,7% superaram o INPC e 33,3% acompanharam o índice. Nos serviços, 77,6% dos acordos foram de reajuste acima da inflação, 18,4% foram iguais ao INPC e 4,1% ficaram abaixo.