1,6 mil operários pararam empreiteira na refinaria

Parte deles não havia recebido a segunda parcela do 13º salário, até quinta-feira, 20 de dezembro, como manda a lei.

Comentar
Compartilhar
22 DEZ 201203h37

Os 1600 empregados da empreiteira Tomé Engenharia lotados na Refinaria Presidente Bernardes de Cubatão (RPBC Petrobras) paralisaram as atividades, das 7 às 12 horas desta sexta-feira (21).

Parte deles não havia recebido a segunda parcela do 13º salário, até quinta-feira, 20 de dezembro, como manda a lei. Os demais não haviam recebido o adiantamento do salário de dezembro, como determina a convenção coletiva de trabalho.

Eles entraram, bateram o ponto, tomaram o café da manhã, mas não iniciaram a jornada de trabalho. Ficaram nas diversas áreas da refinaria, enquanto o Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil, Montagem e Manutenção Industrial (Sintracomos) negociava com a empresa.

Ao final da manhã, as partes chegaram a um acordo, após a empreiteira efetuar os depósitos pendentes e se comprometer a não descontar as horas paradas. A empreiteira assumiu o compromisso ainda de pagar os salários de dezembro no dia 28.

O release anterior do sindicato errou ao divulgar que a Tomé tem 200 operários trabalhando na refinaria. Na verdade, são 1.600.