X
SAÚDE MENTAL

Você sabia? Clima frio pode provocar a sensação de depressão

Psicólogo explica como o inverno pode proporcionar o sentimento de tristeza em algumas pessoas

Algumas pessoas podem vivenciar a sensação de tristeza no inverno / Divulgação

Manhãs geladas costumam ser, para algumas pessoas, são difíceis por si só. Levantar da cama em dias frios parece exigir um esforço maior do que o comum e o desejo de ficar em repouso aumenta. A sensação de tristeza é recorrente quando as temperaturas abaixam e o fenômeno é denominado por especialistas como depressão sazonal de inverno ou transtorno afetivo sazonal (TAS). A experiência é comum em países de clima temperado, mas também pode ser vivenciada em regiões tropicais.

De acordo com o coordenador do curso de Psicologia da Faculdade Anhanguera, professor Rogério Bosso, os principais fatores que provocam essa situação são a ausência de luz e o distanciamento social. "Uma onda gelada não pode ser considerada como causa isolada de um diagnóstico de depressão, porém, a tendência é que alguns escolham ficar mais em casa e tenham menos contato com o sol nesse período, o que pode agravar os sintomas de pessoas deprimidas ou provocar o quadro específico do TAS", enfatiza o acadêmico.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Com longas frentes frias e céu nublado, é possível que haja aumento na produção de melatonina no organismo, hormônio que atua na indução do sono e mantém o padrão noturno de sonolência nas pessoas. A baixa luminosidade solar dificulta, também, a absorção da Vitamina D, relacionada ao combate de sintomas depressivos, além de diminuir os níveis de serotonina e de dopamina no corpo, neurotransmissores responsáveis pela sensação de felicidade e capazes de regular as atividades cerebrais.

O paciente que sofre com o transtorno pode apresentar alterações de humor, insônia ou falta de sono durante o outono e o inverno, além de variações no apetite, fraqueza, irritabilidade e pouca motivação para atividades comuns da rotina doméstica ou do trabalho. Segundo a ONG Mental Health America, o quadro é mais comum em mulheres, que representam 4 a cada 5 diagnosticados, e em adultos entre 20 e 30 anos.

TRATAMENTO

Como explica o professor Rogério Bosso, o tratamento do transtorno afetivo sazonal deve ser realizado com a combinação entre psicoterapia e medicamentos. Adotar um estilo de vida saudável, com a prática de atividades físicas e boa alimentação, regula a produção hormonal no organismo e diminui as chances de desenvolver problemas emocionais. "Ao identificar os sintomas de depressão, tanto no contexto das temperaturas baixas quanto em estações quentes, o indicado é procurar por um profissional qualificado para o tratamento adequado", finalizar o coordenador.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

CORINTHIANS

Róger Guedes perde pênalti, e Corinthians decide vaga com Boca na Argentina

O Corinthians volta a campo no próximo sábado (2), às 16h30 (de Brasília), para medir forças com o Fluminense pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro

Mundo

Ao menos 51 pessoas são encontradas mortas em caminhão abandonado

Há suspeita de que as vítimas sejam imigrantes que entraram no país de maneira irregular

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software