X
PANDEMIA

Uso da Coronavac em crianças e adolescentes de 6 a 17 anos é aprovado pela Anvisa

A aprovação foi por unanimidade

Apresentação técnica da agência demonstrou a segurança e efetividade da aplicação de duas doses da Coronavac / Rovena Rosa / Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou no início da tarde desta quinta-feira, 20, o uso da vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, em crianças e adolescentes de 6 a 17 anos que não sejam imunocomprometidos. A aprovação foi por unanimidade.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Apresentação técnica da agência demonstrou a segurança e efetividade da aplicação de duas doses da Coronavac, com intervalo de 28 dias, na população pediátrica. Até então, a única vacina aprovada no Brasil para a população pediátrica era o imunizante da Pfizer, que já começou a ser aplicado em crianças de 5 a 12 anos.

O Instituto Butantan pedia a aprovação da Coronavac para a faixa etária de 3 a 17 anos. A análise técnica da Anvisa, no entanto, considerou que os dados apresentados até agora são robustos apenas para a faixa etária de 6 a 17 anos.

Estudo técnico da Anvisa indica, ainda, que a Coronavac não deverá ser aplicada em crianças imunocomprometidas (como aquelas em tratamento para câncer) porque ainda faltam dados sobre os benefícios para esta população.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Economia

Última semana para aposentados e pensionistas solicitarem desconto de IPTU em Praia Grande

Benefício pode ser requerido até o dia 30 de junho no Paço Municipal

Política

PT cobra ministro da Justiça por motociatas de Bolsonaro sem capacete

Pelo Código de Trânsito, dirigir sem o equipamento é infração gravíssima, passível de multa e da suspensão do direito de dirigir

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software