Seis cidades da Baixada prorrogaram a campanha contra a gripe

Atendendo à recomendação da Secretaria de Estado da Saúde, seis cidades da Baixada Santista, que não atingiram a meta de imunização entre a população idosa, prorrogaram a campanha de vacinação contra a gripe

Comentar
Compartilhar
23 JAN 201320h14

Em Santos, cidade que possui 77.839 idosos, de acordo com estimativa do IBGE, prorrogou a campanha até sexta-feira. O objetivo é imunizar 80% dessa população, o que corresponde a 62.271 munícipes. Já tomaram a vacina 58.950 pessoas acima de 60 anos de idade. No ano passado, foram aplicadas 62.595 doses, em Santos.

Em São Vicente, a vacinação também prosseguirá até sexta-feira juntamente com a dupla vacina antitetânica nas 19 Unidades Básicas de Saúde (UBSs). A antitetânica é para pessoas de todas as idades. Mais de 86% — 30.157 pessoas — foram imunizadas contra a gripe até o último dia 15.

A dupla antitetânica protege contra a difteria e o tétano e é aplicada pela primeira vez aos dois meses de idade. A cada dez anos a dose deve ser reaplicada, principalmente em gestantes, para proteger o bebê.

Embora já tenha cumprido a meta, Bertioga manterá os postos de vacinação até o dia 27. Os idosos devem procurar as UBSs do Centro II, Vicente de Carvalho, Vista Linda, Indaiá e Boracéia. O Município já imunizou 983 pessoas na faixa de 60 a 64 anos de idade; 721 (65 a 69), 453 (70 a 74), 318 (75 a 79); 204(80 a 84); 87 (85 a 89) e 39 idosos acima dos 90 anos.

Em Guarujá, cerca de 26 mil idosos foram imunizados, segundo informou a Prefeitura, por meio da assessoria de imprensa. A campanha encerrou, na Cidade, no último dia 15, e as doses que sobraram serão destinadas a imunização dos funcionários da Secretaria Municipal de Saúde e Hospital Santo Amaro. No HSA os pacientes internados também receberão a dose da vacina.

Último balanço divulgado pela Prefeitura de Cubatão registra que até o dia 13 foram imunizadas 7.903 pessoas (81,12%). Porém, para atingir a meta de 9.742 pessoas, a Secretaria de Saúde do Município prorrogou a campanha até o próximo dia 29.

Litoral Sul

Com exceção de Itanhaém, Peruíbe, Mongaguá e Praia Grande já encerraram a campanha de vacinação da gripe para os idosos.

Em Itanhaém, a campanha segue até o dia 29 porque a meta de 85%, estipulada pelo Ministério da Saúde, não foi atingida. Até o momento foram vacinados 79,73% dos munícipes idosos.

Já Mongaguá imunizou 6.600 mil pessoas (130% da população acima dos 60 anos) até o último dia 8, término da campanha. Já a assessoria de imprensa de Praia Grande informou que o balanço ainda não foi fechado. A assessoria de imprensa da Prefeitura de Peruíbe informou ao DL que a campanha já foi encerrada, mas não forneceu o balanço das doses aplicadas este ano.

No Estado

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, a meta é imunizar 3.600 milhões de 4.500 milhões de idosos em todo o Estado. Segundo último balanço oficial, 3 milhões de pessoas acima dos 60 anos já foram vacinadas.

No Brasil

A 11ª Campanha Nacional de Vacinação do Idoso foi prorrogada até o próximo dia 29. O Ministério da Saúde decidiu estender o prazo por não ter alcançado a meta nacional de 80% da população-alvo. A campanha, lançada em 25 de abril, terminaria no dia 8 deste mês.

De acordo com o ministério, aproximadamente 11 milhões de idosos foram vacinados, o que representa 57,61% da população idosa do País. O objetivo é vacinar 15,5 milhões de pessoas com 60 anos ou mais.

Segundo o Ministério da Saúde, ações específicas foram desenvolvidas para que as áreas rurais atingidas pelas enchentes sejam atendidas. A vacina é gratuita e está disponível em cerca de 65 mil postos de vacinação em todo o País.

De acordo com o Ministério da Saúde, a vacina contra a influenza reduz em mais de 50% as doenças relacionadas à gripe nos idosos vacinados e, no mínimo, 32% das hospitalizações por pneumonias. A imunização reduz ainda em 31% as mortes hospitalares por pneumonia e gripe e, aproximadamente, 50% das mortes hospitalares relacionadas às outras doenças respiratórias.