SABESP AGOSTO DESK TOPO
SABESP AGOSTO MOB

RJ: Justiça obriga casal de franceses com suspeita de coronavírus a ficar internado

Ambos viajaram para a cidade do Rio no último dia 20, vindos de Barcelona, na Espanha

Comentar
Compartilhar
28 FEV 2020Por Folhapress21h45
Entre os sinais que eles apresentam estão infecção aguda das vias aéreas, febre, odinofagia (dor ao engolir), mialgia (dor muscular) e tosseFoto: Reprodução / Site Oficial / Prefeitura Municipal de Paraty

A Justiça do Rio de Janeiro concedeu nesta sexta-feira (28) à cidade de Paraty (a 250 km da capital fluminense) o direito de manter em internação hospitalar um casal de turistas franceses suspeito de ter contraído o coronavírus.

Segundo a decisão da juíza Maria Izabel Pena Pieranti, no plantão noturno da Comarca da Capital, os turistas Sylvie Martin e Jacky Daniel Guy Rivalin insistiam "em deixar a unidade hospitalar a qualquer custo, descurando a própria segurança e da saúde pública".

Ambos viajaram para a cidade do Rio no último dia 20, vindos de Barcelona, na Espanha. Chegaram a Paraty na última quarta (26) com sintomas compatíveis à doença e foram internados na quinta (27) no Hospital Municipal Hugo Miranda.

Entre os sinais que eles apresentam estão infecção aguda das vias aéreas, febre, odinofagia (dor ao engolir), mialgia (dor muscular) e tosse. Por isso o casal foi isolado e submetido a exames laboratoriais. Os resultados devem sair em até 48 horas, segundo a prefeitura.

A decisão judicial cita ainda que, "ante a seriedade, a urgência e a vulnerabilidade da questão, o município de Paraty vem se valendo do atributo da autoexecutoriedade dos atos administrativos para manter os pacientes em tratamento, [...] tendo sido forçado a lançar mão da Guarda Municipal para manter os demandados internados e isolados".

A assessoria de imprensa da cidade, porém, afirmou à reportagem que não foi necessário acionar a Guarda Municipal porque o casal aceitou ficar em observação na unidade até o resultado dos exames.

A cidade divulgou uma nota ressaltando que "se tratam de dois casos suspeitos e que os dois pacientes estão em áreas isoladas, não havendo motivo para alarme por parte da população". Acrescentou ainda que a orientação para permanecer em observação é do governo federal.

"Por determinação do Ministério da Saúde, turistas estrangeiros que buscam atendimento na rede municipal com sintomas de doenças respiratórias e provenientes dos 16 países com circulação ativa do vírus passaram a ser orientados a permanecer em observação até resultados conclusivos de exames", diz o comunicado.

Segundo o site G1, o município afirmou à Justiça que, mesmo apresentando infecção aguda das vias aéreas superiores, febre, odinofagia, mialgia e tosse, os dois franceses insistiram em deixar a unidade.

Até agora, o estado do Rio de Janeiro tem 9 dos 132 casos suspeitos de infecção por coronavírus no país, segundo a Secretaria Estadual de Saúde.

"É importante ressaltar que o estado do Rio permanece no nível zero do seu plano de contingência, sem casos confirmados. No momento, há nove casos sob investigação. Os demais níveis do plano (um, dois e três) serão implementados de acordo com parâmetros epidemiológicos, como números de casos da doença", afirma a pasta.