Remédios vencidos não podem ser descartados no lixo

Medicamentos são fabricados com substâncias químicas que, caso sejam descartados indevidamente, podem contaminar o meio ambiente

Comentar
Compartilhar
19 OUT 2017Por Da Reportagem13h30
Remédios vencidos não podem ser descartados no lixoFoto: Divulgação

Sabe aquele remédio guardado no fundo da sua gaveta com a validade vencida? Obviamente, consumi-lo pode ser prejudicial à saúde. Mas, é preciso estar atento porque ele não pode ser descartado no lixo comum ou com os produtos recicláveis.

Medicamentos são fabricados com substâncias químicas que, caso sejam descartados indevidamente, podem chegar ao meio ambiente e contaminar, por exemplo, a agua que bebemos ou os animais que dela dependem, como peixes.

Há ainda o risco de, no lixo doméstico, os remédios vencidos serem consumidos por terceiros, o que pode trazer consequências imprevisíveis à saúde.

Em Santos, conforme a legislação municipal (com base na Política Nacional de Resíduos Sólidos), todas as unidades da rede pública de saúde, hospitais e farmácias devem receber os medicamentos descartados para que, posteriormente, sejam incinerados. Os endereços das unidades municipais podem ser conferidos no site da ­prefeitura.  

Multas

O descarte irregular de remédios está sujeito a multas a partir de R$ 1 mil - punições que também podem ser aplicadas aos estabelecimentos que se recusarem a receber estes produtos.
Denúncias podem ser passadas à Ouvidoria pelo telefone 0800-112056, e-mail ou pessoalmente das 8h às 18h, na Praça Mauá s/nº, térreo, Centro.

Campanha

Com o objetivo de conscientizar a população sobre o assunto, a Prefeitura vai iniciar a campanha ‘Descarte seu medicamento com ­segurança’.
A iniciativa será divulgada nos equipamentos municipais e meios de comunicação da Prefeitura sobre a forma correta e os locais para descarte dos remédios.

Colunas

Contraponto