Refeições leves e muita água são hábitos essenciais para encarar dias quentes do verão

O mês de janeiro deste ano foi o segundo mais quente de São Paulo dos últimos 76 anos.

Comentar
Compartilhar
03 FEV 2019Por Folhapress15h17
Praias da região estão sempre lotadas na estação mais quente do ano.Foto: Nair Bueno/Diário do Litoral

Com os termônetros da capital perto dos 35C, é importante ter atenção a alimentação, hidratação, cuidados com a pele e ao praticar exercícios.

O mês de janeiro deste ano foi o segundo mais quente de São Paulo dos últimos 76 anos.

O casal Cristina, 62, e João Donizetti Passarelli, 63, encontrou uma maneira inusitada para amenizar o calor. Eles usam toalhas refrescantes. São produtos feitos de fibras especiais para molhar em água fria, torcer e colocar no corpo. "Dá sensação de frescor. Levamos para todos os lugares e nos refrescamos o dia inteiro", conta Cristina. O preço varia de R$ 7 a R$ 23.

Já a aposentada Kalaik Sabbag Haddad, 88, recorre às aulas de hidroginástica e ingere bastante líquido. "Aqui [no residencial para idosos onde mora] eles colocam a quantidade exata de água que precisamos consumir durante o dia nos quartos", diz.

O ideal, segundo a nutricionista Edvânia Soares, é tomar 30 ml de água por peso corporal para pessoas sedentárias e 50 ml para quem pratica atividade física. Se a pessoa pesa 60 kg e não faz atividade física, ela deve beber 1,8 litro de água por dia. Alguém com esse mesmo peso, mas que faz exercícios, deve ingerir 3 litros de água. A aposentada Jandyra Monteiro, 89, decidiu incluir água de coco ao seu cardápio. Para a nutricionista Edvânia, a água do coco natural é uma boa alternativa, mas o produto industrializado deve ser consumido com cautela.

"A saúde do idoso pode ficar comprometida nos dias quentes, devido à sua menor capacidade de se adaptar à elevação dos termômetros, decorrente do processo de envelhecimento. Isso pode levar à desidratação e à hipertermia [aumento da temperatura corporal]", observa Diego Rodrigues, enfermeiro gerontólogo do Residencial Santa Cruz.

Os cuidados com alimentação são fundamentais. "É normal perder o apetite nesses dias quentes, mas é importante se alimentar para evitar tontura ou mal-estar", alerta Edivânia. Trocar alimentos pesados por refeições mais saudáveis foi a estratégia usada por Elvira Cylke Magalhães, 69. "Como muita salada."

Colunas

Contraponto