Procedimento ajuda mulheres pós-câncer

Micropigmentação paramédica reconstrói aréola mamária e devolve autoestima às mulheres.

Comentar
Compartilhar
28 OUT 2019Por Caroline Souza09h21
Procedimento feito pela micropigmentadora Gabriella Preto leva em torno de uma hora e meia.Foto: NAIR BUENO/DIÁRIO DO LITORAL

"Antes eu não conseguia me olhar no espelho e agora voltei a me enxergar como mulher". Esse é o relato que a designer de sobrancelhas e micropigmentadora Gabriella Preto ouve sempre que termina o trabalho de reconstrução de aréola mamária. Há dois anos, a jovem ingressou no ramo de micropigmentação paramédica com o objetivo de devolver a autoestima das mulheres mastectomizadas.

Em celebração ao Outubro Rosa, este mês Gabriella está realizando os procedimentos voluntariamente.

"Estou na área de micropigmentação de sobrancelhas há cinco anos e sempre quis trabalhar com o cuidado da mulher pós câncer de mama. Quando a mulher perde a sobrancelha, a micropigmentação já ajuda muito na autoestima, mas há dois anos comecei a focar na reconstrução da aréola mamária", conta.

Podem realizar o procedimento mulheres que já terminaram o tratamento há no mínimo um ano e que tenham autorização médica.

O desenho é feito à mão livre, mas a profissional trabalha com medidas para ficar o mais parecido possível com a outra mama. "Existem várias técnicas, mas trabalho com o realismo 3D para dar a impressão que realmente tem um bico na mama". Os pigmentos são escolhidos com base na outra aréola e o procedimento leva cerca de uma hora e meia.

Depois de 30 dias, a cliente precisa voltar para fazer o retoque. "Os cuidados são os mesmos de uma micropigmentação de sobrancelhas: evitar exposição direta ao sol, praia e piscina, porque a pele precisa passar por um processo de cicatrização. Isso por no mínimo 20 dias, mas tem o retoque com 30 dias. Então eu peço para evitar até o retorno e depois ficar mais esse mínimo de 20 dias".

O procedimento não é definitivo e precisa ser retocado após quatro ou cinco anos. "A tatuagem pega camadas bem mais profundas da pele, por isso é para sempre. A micropigmentação não, então precisa de retoque".

Gabriella chegou a cobrar uma taxa de R$ 150 pelo trabalho, apenas para o custo dos materiais. Mas, no momento, está realizando a micropigmentação de forma voluntária. De acordo com ela, um procedimento desses na área de estética custa de R$ 500 a R$ 800 cada aréola.

"Uma moça me procurou após quatro anos de término de tratamento. Quando terminamos e ela se olhou no espelho, pude ver nos olhos dela a felicidade", comenta. "É uma satisfação para mim, porque é a autoestima da mulher, acho que passa um filme na cabeça dela, de tudo que viveu".

As experiências fazem a micropigmentadora ter certeza de que está no caminho certo. "O olhar, o sorriso ao se ver no espelho dão a sensação de que devo continuar".