Prevenção ao câncer de pele: pacientes passam por mutirão cirúrgico no Ambesp-ZNO

A campanha de prevenção à doença promovida pela prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, segue até quinta com o segundo mutirão na rua no Castelo.

Comentar
Compartilhar
11 DEZ 201309h53

O protetor solar é o companheiro diário da moradora da Areia Branca Maria Alice Ferraz, 63 anos. Ela foi um dos pacientes atendidos nesta terça-feira (10) no Ambesp –ZNO (Ambulatório de Especialidades da Zona Noroeste), em mutirão cirúrgico para lesões pré-cancerosas ou diagnosticadas como câncer de pele.

É a campanha de prevenção à doença promovida pela prefeitura, por meio da SMS (Secretaria de Saúde), que segue até quinta com o segundo mutirão no local (rua Professor Luiz Gomes Cruz s/nº, Castelo).

“Quando a gente é nova não liga para esses cuidados. Meu rosto era cheio de manchas marrons e pretas, era muito sol que eu tomava. Agora uso diariamente protetor solar fator 60”, conta Maria. Responsável pelas cirurgias, a dermatologista Cinthya Cristina Ferreira Mota ressalta os cuidados necessários. “O sol que você toma é cumulativo. Aquele tomado nos primeiros dez anos de vida vai determinar o que vai acontecer nos próximos 30, 40 anos”.

O mutirão cirúrgico para lesões pré-cancerosas ou diagnosticadas como câncer de pele vem sendo realizado até quinta-feira

Dicas de prevenção:
- Use protetor solar com proteção UVA diariamente (o mínimo de proteção deve ser fator 30)

- O protetor deve ser repassado a cada duas horas

- Use também chapéu, óculos, guarda-sol e sombrinha

- Evite exposição ao sol das 10h às 16h

Foto: Marcelo Martins