Peruíbe deverá ter AME voltado à Saúde Mental

O equipamento deverá oferecer ainda atendimento à saúde do idoso e suporte ao Programa de Saúde da Família

Comentar
Compartilhar
17 JAN 201309h27

Peruíbe deverá ter um Ambulatório Médico de Especialidades (AME) do Governo do Estado voltado à Saúde Mental e Psiquiatria num primeiro momento. A unidade será instalada em um imóvel localizado na Avenida Luciano de Bona, próximo ao Centro da Cidade, cedido pela Prefeitura de Peruíbe ao Governo do Estado. 

Segundo o secretário municipal de Saúde, Cezar Kabbach Prigenzi, a unidade estadual de saúde constituirá três atendimentos que serão ampliados em etapas. Na primeira etapa, o AME será equipado para o atendimento na área de Saúde Mental e Psiquiatria.

Porém, esta mesma unidade deverá oferecer, futuramente, atendimento à saúde do idoso e suporte ao Programa de Atenção Básica de Saúde da Família (PSF). O AME deverá ser gerenciado por uma Organização Social (OS) a ser contratada pelo Governo estadual.

Prigenzi esclareceu que o imóvel foi cedido pela prefeita Milena Bargieri ao Governo do Estado, por meio de projeto de lei enviado à Câmara Municipal, que foi aprovado. O imóvel deve comportar cerca de 20 consultórios médicos. O prédio começou a ser construído pela Administração Municipal anterior com a finalidade de abrigar um pronto-socorro, mas as obras foram concluídas somente na gestão atual. 

O secretário afirmou que a escolha por um atendimento voltado à saúde mental deu-se pela carência dessa especialidade médica no litoral sul. Por isso, o AME atenderá ainda pacientes das cidades de Itariri, Pedro de Toledo e Miracatu, no Vale do Ribeira.

De acordo com Prigenzi, as linhas de cuidados desse ambulatório serão: transtornos afetivos bipolares e obsessivos compulsivos de intensidade moderada a grave, esquizofrenia, transtornos relacionados ao uso de álcool e drogas, idosos com transtornos mentais como Alzheimer, psicoses e psiquiatria da infância e adolescência (autismo, psicose e transtorno de conduta).

No entanto, ainda não há previsão para a abertura do ambulatório, mas de acordo com o secretário, a prefeita Milena Bargieri e o diretor do Departamento Regional de Saúde (DRS-IV), José Ricardo Di Renzo, devem se reunir com a Secretaria de Estado da Saúde, para tratar do assunto, em breve.

No entanto, em razão do período de transição de governo, a entrega do AME de Peruíbe deverá acontecer somente na gestão do governador eleito Geraldo Alckmin.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Saúde confirmou por telefone a instalação do ambulatório, sem dar mais detalhes sobre prazos para inauguração. Mas, o secretário de Saúde de Peruíbe espera que a abertura da unidade aconteça o quanto antes considerando a necessidade do atendimento na região.

Rede de Reabilitação Lucy Montoro

Prigenzi adiantou que a prefeita Milena Bargieri já está em tratativas com pessoal do Governo do Estado para a instalação de um hospital da Rede de Reabilitação Lucy Montoro, no Município, voltado ao atendimento de pacientes portadores de deficiência.