FEMINICIDIO

Novo tratamento contra câncer pode beneficiar milhões de pacientes do SUS

Foi comprovado sucesso do tratamento em 60% dos pacientes

Comentar
Compartilhar
30 MAI 2019Por Estadão Conteúdo14h35
Esta nova terapia será testada em pesquisa no BrasilFoto: Divulgação

Estudos clínicos da Universidade do Chile realizados em pacientes com melanoma e câncer de próstata no estágio 4, comprovaram a eficácia da nova terapia contra o câncer. Foi comprovado, do ponto de vista imunológico, sucesso do tratamento em 60% dos pacientes, triplicando a sobrevida, sem efeitos colaterais e melhorando a qualidade de vida. 

Esta nova terapia será testada em pesquisa no Brasil por meio da aliança que acaba de ser firmada entre a Universidade do Chile e a empresa Oncocellus com o São Lucas Cell Therapy Group, importante centro de pesquisa celular brasileiro, localizado em São Paulo, para testar esta nova terapia contra o câncer. 

O objetivo da parceria é trazer inovação tecnológica, na área de terapia alvo e imunoterapia, para tratamento do câncer no Brasil 

Segundo o presidente do São Lucas, o hematologista Adelson Alves, essa aliança permitirá, a curto prazo, o desenvolvimento em conjunto de tecnologia com alta performance e custo compatível para tratamento do câncer. "Nosso maior intuito é desenvolver uma tecnologia que possa ser acessada pela maioria da população, com custo compatível com o sistema de saúde do Brasil (SUS), beneficiando milhões de brasileiros com câncer", destaca o médico.

A aliança inclui colaboração com materiais científicos, acadêmicos e desenvolvimento de pesquisas clínicas, utilizando a expertise da empresa chilena e todo o Know How e estrutura do São Lucas, que oferece um dos mais equipados e modernos laboratórios do país na área celular, com a creditação internacional, do Canadá.

Uma importante vantagem oferecida pelo São Lucas à empresa chilena é o grande número de pacientes oncológicos atendidos no Hemomed Instituto de Oncologia e Hematologia, que integra o grupo, e que atende 10 mil pacientes por mês e 100 pacientes internados em vários hospitais parceiros. Trata-se de um dos maiores serviços privados de atendimento ao câncer no país.

"Temos toda a estrutura e a escala que uma pesquisa clínica necessita para viabilizar a nova tecnologia. Expertise na coleta, laboratório de última geração em terapia celular, ambulatório com muitos pacientes oncológicos, serviço de criopreservação e conhecimento regulatório nacional ", avalia o presidente.

Para o vice-reitor da Universidade do Chile, Flavio Salazar, esta aliança representa um marco tecnológico para a universidade, permitindo transferir conhecimento para o mercado internacional 

"Estamos muito entusiasmados pela grande oportunidade de colaboração com um grupo com tanta experiência em oncologia como o São Lucas", destacou o CEO da Oncocellus, Cristián Pereda 

O diretor executivo do Grupo Cellus, Rodrigo Arancibia, acredita que por ambos os grupos possuírem uma estrutura similar, se permitirá uma transferência tecnológica muito eficiente. "É um privilégio contar com um parceiro desse nível", observou.

Colunas

Contraponto