X
Saúde

Lewandowski manda Ministério Público fiscalizar pais antivacina

No ofício, Lewandowski diz que as medidas necessárias para garantir a vacinação das crianças devem ser adotadas conforme prevê o ECA

A maioria dos ministro seguiu o entendimento do relator, ministro Ricardo Lewandowski / Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Ricardo Lewandoski oficiou, nesta quarta-feira (19), os Ministérios Públicos de todos os estados e do Distrito Federal para que adotem com urgência medidas para para fiscalizar pais que não estejam vacinando seus filhos contra a Covid.

O partido Rede Sustentabilidade acionou o STF na terça-feira (18) pedindo para que fosse reconhecido o poder dos Conselhos Tutelares na fiscalização da vacinação de crianças e adolescentes e também o dever das escolas de denunciar essas situações.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

No ofício, Lewandoski diz que as medidas necessárias para garantir a vacinação das crianças devem ser adotadas conforme prevê o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) e a Constituição Federal.

Conforme o jornal Folha de S.Paulo mostrou, só cinco estados do país haviam determinado que suas escolas são obrigadas a exigir o comprovante de vacinação dos estudantes. Os demais alegam que não podem solicitar o documento.

O Ministério da Saúde afirma que a vacinação para crianças de 5 a 11 anos não é obrigatória no país, o que contradiz a legislação nacional.

Em seu pedido, a Rede Sustentabilidade disse que a alegação do ministério fere diretamente os preceitos fundamentais da Constituição que protegem as crianças, "inclusive da conduta irresponsável de seus responsáveis, quando optam por não vaciná-los".

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Esportes

Nadadores da Unisanta Nicholas Santos e Léo de Deus conquistam medalhas na segunda etapa do Circuito

Na sequência, a seleção segue para a etapa de Cannet do Circuito Mare Nostrum, realizada entre os dias 28 e 29 de maio

Política

Moro lamenta morte em SE, mas elogia Polícia Rodoviária Federal

Genivaldo de Jesus Santos morreu por asfixia em uma ação da PRF, no final da tarde de quarta-feira (25)

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software