Guarujá reforça medidas de combate à dengue

O Município é o único da Baixada Santista a realizar o exame que detecta a doença em até 4 horas

Comentar
Compartilhar
15 MAR 201320h33

Ação casa a casa, exame rápido e muita conscientização junto à população. É assim que Guarujá luta contra a dengue. O Município teve confirmado 196 casos da doença. Até o momento nenhum caso do tipo 4 foi registrado.

Enseada, Morrinhos e Pae Cará são as regiões com maior incidência. A Secretaria Municipal de Saúde está promovendo ações diárias nesses locais. Além disso, nos fins de semana são realizados mutirões. O primeiro local a receber a ação foi Santa Cruz dos Navegantes onde foram vistoriados cerca de 1.400 imóveis. No último fim de semana, foi a vez da Vila Baiana e Cantagalo, onde os agentes visitaram 4 mil residências.

Além de informações de prevenção, os agentes vistoriam os imóveis buscando criadouros, ou focos e, quando necessário, utilizam larvicida e colocam tela nas caixas d’água.  A coordenadora de Controle e Combate à Dengue da Prefeitura, Ana Lúcia Gama da Cruz, explica que a equipe vai de casa em casa, porque mais de 90% dos criadouros do mosquito Aedes aegypti estão dentro das residências.

Ana Lúcia alerta em relação às chuvas e convoca os moradores a serem parceiros na luta contra a doença. “Com as chuvas, é preciso ficar atento ao acúmulo de água no quintal. Recipiente, plástico ou lona que formam pequenas poças e ainda pratinho dos vasos podem virar criadouros. É importante usar detergente ou sal grosso. O fundamental é evitar água limpa e parada”, explica.

O Município teve confirmado 196 casos da doença (Foto: Divulgação)

NS1

Guarujá é o único município da Baixada Santista a realizar o exame que diagnostica a dengue em até quatro horas. Com a rapidez do resultado, a Vigilância Epidemiológica e o Controle e Combate à Dengue conseguem promover ações no bairro do paciente notificado, evitando, assim, novos casos.

O exame, adquirido pela Prefeitura com recursos próprios, deve ser colhido até o terceiro dia após o aparecimento dos sintomas. O teste pode ser feito em todas as unidades Básicas, de Saúde da Família e de Pronto Atendimento da Cidade.

Mais esforços

O diretor de Vigilância em Saúde, Marco Antônio Chagas da Conceição, disse que o Município requereu apoio ao Exército nas ações de combate à dengue. Segundo ele, foi solicitado a disponibilização de 15 soldados para atuar junto à equipe nos mutirões.

Serviço

Em caso de suspeita de focos de criadouros de mosquitos de dengue, o munícipe pode denunciar pelo telefone do Disque-dengue (0800 779 800) ou no controle de Combate à Endemias (3341-8226) e ainda no e-mail [email protected]