Governo de SP prevê antecipar vacinação de todos os adultos do estado em 30 dias

Com a antecipação, 7,45 milhões de pessoas com idades entre 40 e 59 anos, que antes seriam vacinadas em julho, agora serão vacinadas em junho

Comentar
Compartilhar
13 JUN 2021Por Folhapress13h50
Na última quinta-feira (10), o governador já havia antecipado em 15 dias o cronograma de vacinação contra a Covid-19.Na última quinta-feira (10), o governador já havia antecipado em 15 dias o cronograma de vacinação contra a Covid-19.Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O governo de São Paulo anunciou neste domingo (13) a antecipação em 30 dias todo o cronograma de vacinação contra a Covid-19 no estado de São Paulo.

Segundo o governador João Doria (PSDB), até 15 de setembro todos os residentes do estado deverão ter recebido pelo menos a primeira dose do imunizante.

Com a antecipação, 7,45 milhões de pessoas com idades entre 40 e 59 anos, que antes seriam vacinadas em julho, agora serão vacinadas em junho.

O calendário é baseado nas perspectivas de entregas de vacina do Ministério da Saúde. Isso significa que para que o cronograma seja cumprido, o governo federal precisa entregar ao estado as remessas dos imunizantes dentro dos prazos estipulados.

Mas isso depende da chegada de insumos da China para a fabricação das vacinas no Brasil. A falta de matéria prima já levou à paralisação da produção das vacinas da CoronaVac e da Oxford/AstraZeneca.

Devido à falta de IFA (ingrediente farmacêutico ativo), o governo Bolsonaro reduziu três vezes a previsão de doses a serem entregues em junho. Passou de 52,2 milhões de doses para 43,8 milhões e, dias depois, para 39,9 milhões. Nesta quarta-feira (9), foi para 37,9 milhões.

Na última quinta-feira (10), o governador já havia antecipado em 15 dias o cronograma de vacinação contra a Covid-19.

No mesmo dia, o governo paulista também prorrogou a fase de transição até 30 de junho, seguindo as orientações do Centro de Contingência ao Coronavírus.

Nesta etapa, os estabelecimentos podem funcionar com 40% da capacidade, das 6h às 21h, e o toque de recolher permanece das 21h às 5h. Celebrações religiosas seguem autorizadas.