Faltam dados de obesidade nas escolas

Prefeituras não possuem números de crianças obesas.

Comentar
Compartilhar
27 JAN 2019Por Caroline Souza11h31
Apesar da falta de dados, escolas oferecem cardápio balanceado.Foto: Agência Brasil

A obesidade infantil é uma das dez principais ameaças à saúde global em 2019, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Ainda assim, as cidades da Baixada Santista não dispõe de dados sobre o número de crianças obesas nas redes municipais de ensino.

A reportagem questionou as nove prefeituras da região sobre o assunto. A maior parte afirma realizar acompanhamento nutricional e/ou cardápio ­balanceado por ­nutricionistas. 

A Prefeitura de Santos, por meio da Secretaria de Educação, possui projetos nas unidades de ensino para estimular a alimentação saudável. “Na área da educação física escolar, os professores são orientados a trabalhar diversas ações que promovam a prática de atividade física regular e hábitos saudáveis”, esclareceu, em nota. 

A Secretaria de Educação de Bertioga não possui estimativa da quantidade de crianças obesas nas escolas, mas oferece atendimento nutricional e alimentação balanceada nas unidades de ensino.

Guarujá afirma desenvolver, há quase 20 anos, um programa pioneiro na Região, voltado à prevenção da obesidade infantojuvenil. No entanto, o programa não funciona nas escolas e sim na Unidade de Especialidades em Obesidade e Diabetes Infantojuvenil, no bairro Santa Rosa.

Em Cubatão, a Prefeitura realiza o projeto Alimentação Saudável, dentro do programa Saúde na Escola, promovido pelas secretarias de Educação e Saúde. A iniciativa visa prevenir a obesidade infantil, promovendo palestras, avaliação nutricional dos alunos e orientação aos pais. O município também faz controle de qualidade da merenda oferecida na rede com cardápios elaborados por nutricionistas. “Desde o ano passado, nutricionistas da rede estão avaliando cada aluno, coletando dados estatísticos, como alimentação, peso e medidas, processo que ainda está em curso e será retomado com início do ano letivo”, informou.

Em São Vicente, a Secretaria de Educação realiza, no início de cada ano letivo, um mapeamento em escolas da rede municipal para detectar situações de obesidade. Segundo a Prefeitura, uma equipe de profissionais e estagiários ligados à área de nutrição verifica o peso e a altura dos alunos. A partir daí, a família é contatada para adotar uma reeducação alimentar ou realizar um encaminhamento médico. 

Praia Grande conta com o Programa de Saúde nas Escolas. Um viés do programa é alimentação saudável. No momento, o projeto está em fase de captura de dados, na qual enfermeiros, nutricionistas e médicos estão nas escolas colhendo dados das crianças, como peso, altura, idade e hábitos alimentares. Após esse trabalho, será iniciada uma etapa de conscientização, orientação e educação física e alimentar. Segundo a Administração Municipal, como está em fase de captura e tabulação dos dados, não há como precisar ainda a quantidade de crianças obesas na rede.

Os alunos da Rede Municipal de Ensino de Mongaguá recebem orientações em sala de aula sobre a temática da obesidade e os riscos à saúde, dentro da proposta curricular e conteúdo programático do ano letivo. O tema obesidade infantil também está inserido no Programa Saúde na escola, que será aplicado nos anos de 2019 e 2020. “Estão previstas diversas ações focadas a partir da prevenção, incluindo atividades físicas e trabalhos incisivos de promoção da segurança alimentar e nutricional, e de alimentação saudável e prevenção à obesidade”, complementou a Prefeitura. 

A Administração Municipal de Itanhaém afirmou que, indiretamente, este cuidado específico de controle à obesidade infantil é realizado por meio das merendas oferecidas nas escolas, com alimentação rica e balanceada por nutricionistas. Assim como nas outras cidades, não há levantamento oficial da quantidade de crianças obesas nas escolas. 

Peruíbe disse apenas que não tem um programa de controle e, quando recebem orientação médica, realizam a adaptação do cardápio.

Colunas

Contraponto