Estudantes de Cubatão fazem repelente caseiro

Estudantes da 9a série B1 da UME Luiz Pieruzzi Netto, de Cubatão, confeccionaram, ontem à tarde, as primeiras amostras de um repelente natural contra o mosquito transmissor da dengue

Comentar
Compartilhar
18 JAN 201309h17

O projeto piloto do repelente caseiro é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação com apoio da Secretaria Municipal de Saúde. Segundo a farmacêutica da Secretaria de Saúde, Andréia Quitéria Mota Fragoso, que desenvolveu a fórmula, o repelente é eficaz.

O secretário de Educação do Município, Fábio Oliveira Inácio, afirmou que o projeto pedagógico poderá ser repetido em outras escolas de Cubatão.

A prefeita Márcia Rosa, que é professora de química, destacou a importância do projeto pedagógico, em visita à escola, como um estímulo “à cidadania e à responsabilidade” no adolescente.

A estudante Carina Oliveira dos Santos, de 14 anos, que ficou impressionada ao ver um menino passando mal no ônibus a caminho da escola, pretende ensinar a fórmula a todos que conhece.

Cubatão tem 173 casos confirmados de dengue de um total de 706 notificações. Dois óbitos suspeitos estão sendo investigados, segundo o secretário de Saúde Vandejackson Bezerra de Andrade.

Fórmula do repelente

1 litro de óleo mineral, 25 ml de óleo essencial de citronela. A mistura produz 30 frascos de 30 ml de repelentes.